TUBULÃO A AR COMPRIMIDO EXECUTADO COM CAMISA DE CONCRETO ARMADO

17 de março de 2014


PROCEDIMENTO EXECUTIVO DE ESCAVAÇÃO DE TUBULÃO A AR COMPRIMIDO EXECUTADO COM CAMISA DE CONCRETO ARMADO

PROCEDIMENTO EXECUTIVO PARA TUBULÃO DE CAMISA DE CONCRETO EXECUTADO COM AUXÍLIO DE CAMPÂNULAS

1) PREPARO DA ÁREA DE TRABALHO PARA EXECUÇÃO DOS TUBULÕES :

1.1) Remoção da Capa Vegetal :


Remoção da Capa vegetal para início da construção do aterro provisório
para oferecer condições de suporte para início das atividades para
abertura dos poços primários, geralmente o lençol freático
quando próximo do rio e quase aflorante no terreno.

1.2) Execução do Aterro Provisório:

Aterro executado para garantir suporte de transito de veículos e equipamentos e para permitir a escavação dos poços primários

2) Escavação dos Poços Primários: 

Escavação dos Poços Primários

3) Montagem da Armação :



No poço primário monta-se a armação dos 4,00 primeiro metros de forma interna, câmara de trabalho e fuste em seguida fechamento externo da forma

4) Fechamento da Forma Externa 



FECHAMENTO DAS FORMAS EXTERNAS PARA FUTURA CONCRETAGEM DA 1a SEÇÃO, VEMOS AO FUNDO A FORMA INTERNA DE FECHAMENTO DO FUSTE PINTADA DE PRETO


5) CONCRETAGEM DA 1a SEÇÃO DE CAMISA DE CONCRETO ARMADO.


CONCRETAGEM DA 1a SEÇÃO DE CAMISA DE CONCRETO DO TUBULÃO A CÉU ABERTO (DIÂMETRO DO FUSTE 1,40 M), CONCRETAGEM FEITA COM AUXÍLIO DE GUINDASTE TIPO KRANE - KAR E CONCRETO USINADO APLICADO COM AUXÍLIO DE CAÇAMBA E VIBRADO. NESTE CASO FOI FEITO UM POÇO PRIMÁRIO COM MEDIDAS DE 2,20 M X 2,00 M, NÃO HAVENDO EM FUNÇÃO DO TERRENO NECESSIDADE DO QUADRO DE ESCORAMENTO.


6) DETALHE DO TÉRMINO DA CONCRETAGEM E DESFORMA

VEMOS NESTA FOTO O CONCRETO DESFORMADO, NA SEQUÊNCIA SERÁ MONTADO PAU DE CARGAS PARA PROSSEGUIR A ESCAVAÇÃO SEM A NECESSIDADE DAS CAMPÂNULAS VISTO QUE NÃO FOI ENCONTRADO ÁGUA DO LENÇOL FREÁTICO DURANTE AS ESCAVAÇÕES.


7) MONTAGEM DO PAU DE CARGA PARA APOIO NA DESCIDA DO FUNCIONÁRIO 


MONTAGEM DE PAU DE CARGA E MOSTRANDO A 1a SEÇÃO DE CONCRETAGEM ARRIANDO A CÉU ABERTO EM SOLO ARENOSO DEVIDAMENTE ESCORADOS, APRUMADOS E ALINHADOS PELA TOPOGRAFIA .




NESTA FOTO VEMOS A ESCAVAÇÃO AINDA FEITA A CÉU ABERTO COM UTILIZAÇÃO DE PAU DE CARGA ACOPLADO A MOITÃO E POLIA COM CABO DE AÇO.


8) ESCAVAÇÃO DO TUBULÃO.

VISTA LATERAL DA ESCAVAÇÃO O FUNCIONÁRIO ESTA NO FUNDO DO TUBULÃO MOSTRADO NA FOTO ABAIXO





VISÃO DO TUBULÃO COM O CAPATAZ ABRIGADO PELA CÂMARA DE TRABALHO ONDE ELE EXECUTA A ESCAVAÇÃO SEM RISCO DE SOTERRAMENTO LATERAL A CADA EM SEÇÕES A CADA 0,50 M A 1,00 M NO MÁXIMO, DEVIDAMENTE ESCORADOS ENTRE O TERRENO E A FACE INTERIOR DA CAMISA DE CONCRETO


9) COLOCAÇÃO DO GABARITO PARA EMENDA DA 2a SEÇÃO

Observamos neste caso a necessidade de colocação de um gabarito metálico e parafusos chumbados na camisa de concreto que irão receber a campanula de ar comprimido, visto que com a presença de água do lençol freático durante a escavação, já não é possível prosseguir a escavação a céu aberto.



NOTAMOS TAMBÉM O FUSTE INTERNO DE 0,80 M DE DIÂMETRO E A FERRAGEM DE TRANSPASSE DE CERCA DE 1,50 M QUE FICARÁ ENGASTADA NA PRÓXIMA SEÇÃO DE CONCRETAGEM.




10) MONTAGEM DA ARMAÇÃO DA PRÓXIMA SEÇÃO DE CAMISA DE CONCRETO

VEMOS NESTA FOTO QUE A FORMA INTERNA JÁ FOI RETIRADA E FOI FEITO UM NOVO ESCORAMENTO DO TUBULÃO FEITO COM ESTACAS E TIRANTES DE EUCALIPTO NA FORMA DE FOGUEIRA CONTRAVENTADA PARA FINALIDADE DE APRUMO DO TUBULÃO. É FEITA A MONTAGEM DAS ARMAÇÕES DA 2a SEÇÃO DE AÇO JÁ COM A NOVA FERRAGEM JUNTO COM O TRANSPASSE DA FERRAGEM ANTERIOR, E COLOCAÇÃO DOS ESTRIBOS GARANTINDO UM COBRIMENTO MÍNIMO DE 3 CM COM A COLOCAÇÃO DE PASTILHAS ENTRE A FORMA EXTERNA E A FERRAGEM.

11) COLOCAÇÃO DA CAMPÂNULA

A FOTO MOSTRA A MONTAGEM DA CAMPANULA NO TUBULÃO, DEPOIS DA ARMAÇÃO DE ESPERA SER CUIDADOSAMENTE ABERTA PARA AS LATERAIS DE FORA, VEMOS O EQUIPAMENTO DE GUINDAR TIPO KRANE-KAR POSICIONANDO O PESCOÇO DA CAMPÂNULA E O CACHIMBO DE CONCRETO NOS CHUMBADORES QUE FICARÃO PARAFUSADOS A CAMPÂNULA PARA QUE ELA NÃO CORRA O RISCO DE SAIR DA ESTRUTURA DE CONCRETO DURANTE A COMPRESSÃO. APÓS 24 HORAS DE INÍCIO DE CURA DO CONCRETO SE DA A MONTAGEM. UM FUNCIONÁRIO CONHECIDO COMO FURADOR FICA DENTRO DO TUBULÃO DE CONCRETO AJUDANDO NO POSICIONAMENTO DA CAMPÂNULA JUNTO A CAMISA DE CONCRETO EXISTENTE, EM SEGUIDA A CAMPANULA É DESCIDA E FIXADA.


12) DETALHE DA CAMPÂNULA MONTADA EXTERNAMENTE :


DETALHE EXTERNO DAS CAMPANULAS MONTADAS E OS COMPLEMENTOS DE PESCOÇO PARA QUE SE POSSA ARRIAR UMA SEÇÃO DE CONCRETO DE 4,00 M




NESTA FOTO VEMOS CAMPÂNULAS DE AR COMPRIMIDO MONTADA EM QUATRO TUBULÕES




13) DETALHE DA PORTINHOLA DE ENTRADA PARA TRABALHOS HIPERBÁRICOS COM TUBULÕES :


O ACESSO A CAMPÂNULA É MUITO PEQUENO UMA PORTA TIPO ESCOTILHA QUE SÓ ABRE PARA DENTRO E LÁ CABEM NO MÁXIMO 4 A 5 PESSOAS, DEVE SER FACILITADA POR ESCADA E PLATAFORMA DE APOIO PARA ENTRADA NA MESMA.




14) DETALHE DO INÍCIO DA COMPRESSÃO :


NESTA FOTO TEMOS UMA IDEIA DO ESPAÇO INTERNO DA CAMPANULA E É ONDE OCORRE U INÍCIO DA COMPRESSÃO QUE DEPENDENDO DA PROFUNDIDADE DO TUBULÃO PODE CHEGAR A PRESSÕES DE ATÉ 2,5 A 3 KG / CM2 SENDO REGIDO A PARTIR DAÍ AS MESMAS CONDIÇÕES ADOTADAS NOS PROCEDIMENTOS DE MERGULHOS PROFISSIONAIS, TENDO DE SER RESPEITADAS AS TABELAS DE COMPRESSÃO DE DESCOMPRESSÃO, AQUI VEMOS O ENG. LUIZ ANTONIO NARESI JUNIOR PREPARANDO PARA INÍCIO DE DESCIDA PARA LIBERAÇÃO DA BASE DO TUBULÃO QUE DEVER ESTAR ENGASTADA PREFERENCIALMENTE EM ROCHA SÃ PARA GRANDES ESTRUTURAS DE PONTE OU SEGUINDO CRITÉRIOS RIGOROSOS DO PROJETO DE FUNDAÇÃO OU DO CONSULTOR ESPECIALISTA NESTE TIPO DE LIBERAÇÃO.




DETALHE DA ESCOTILHA QUE PERMITE A DESCIDA DA CAMPANULA PARA O FUSTE DO TUBULÃO ATÉ A CHEGADA A BASE.


15) DETALHE DA ESCAVAÇÃO E LOCAL DE SAÍDA DE MATERIAL DA CAMPÂNULA :

DETALHE DO CACHIMBO DE TERRA POR ONDE SAI O MATERIAL PROVENIENTE DA ESCAVAÇÃO DA BASE DO TUBULÃO, NESTE CASO TRAVESANDO CAMADA DE ARENITO ROCHO E VERMELHO. 


16) DESCIDA A BASE DO TUBULÃO PARA LIBERAÇÃO DA GEOLOGIA (MATERIAL) DA BASE :


NESTA FOTO VEMOS O DETALHE DA ESCAVAÇÃO DA BASE DO TUBULÃO E PODEMOS PERCEBER AS DIFERENTES CAMADAS NESTE CASO ARENITO ROCHO A VERMELHO COM TAXA DO TERRENO A SER LIBERADA NO VALOR DE 2 KG / CM2.


17) DESCIDA A BASE DO TUBULÃO PARA LIBERAÇÃO DA FERRAGEM DA BASE :

A DESCIDA PARA A BASE É FEITA GERALMENTE UTILIZANDO O BALDE. HOJE EM DIA COM AS MELHORES TÉCNICAS DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DE TRABALHO PODEMOS CRIAR CONDIÇÕES DE SEGURANÇA PARA DESCIDA UTILIZANDO CINTO PARAQUEDISTA COM TALABARTE DUPLO ACOPLADO A LINHA DE VIDA INEPENDENTE DO CABO DE AÇO E UTILIZAÇÃO DE TRAVA QUEDAS INDEPENDENTE NO MESMO CABO DE AÇO PARA IMPEDIR A QUEDA ACIDENTAL POR MAL SUBIDO EVITANDO O RISCO DE QUEDA DURANTE A DESCIDA. ESTE MESMO BALDE É UTILIZADO PARA REMOVER O MATERIAL ESCAVADO DA BASE PARA TRANSPORTE NA CAMPANULA PARA SAÍDA NO CACHIMBO DE TERRA.


MAIORES DETALHES REFERENTE AS TÉCNICAS DE DESCIDA E TRABALHO EM ALTURA, CONFINADO EM TUBULÕES PODERÃO SER OBTIDOS CLICANDO NO LINK ABAIXO :




18) ARMAÇÃO MONTADA NA BASE DO TUBULÃO :


ESTA FOTO FOI TIRADA DA BASE DO TUBULÃO OLHANDO PARA CIMA DETALHE DA ARMAÇÃO LONGITUDINAL DA BASE E DA CAMARA DE TRABALHO DE CONCRETO E LÁ EM CIMA VISTO A CAMPÂNULA DE AR COMPRIMIDO MONTADA PARA IMPEDIR A ENTRADA DE ÁGUA DO LENÇOL FREÁTICO.


19) ESCORAMENTO PROVISÓRIO DA BASE:




DETALHE DA ÁGUA DO LENÇOL FREÁTICO QUE NÃO AFOGA A BASE DEVIDO A PRESENÇA DO AR COMPRIMIDO PRESSURIZADO EM TODO TUBULÃO QUE IMPEDE O ALAGAMENTO DA CÂMARA DE TRABALHO, VEMOS TAMBÉM A DIFICULDADE DO PEQUENO ESPAÇO PARA TRABALHO QUE É CONFINADO E EM AMBIENTE HIPERBÁRICO. VEMOS A ARMAÇÃO DA BASE LIBERADA PARA A CONCRETAGEM. NOTAMOS TAMBÉM UMA ESCORA PROVISÓRIA DE EUCALIPTO QUE SERVE DE SEGURANÇA PARA IMPEDIR ANTES DA CONCRETAGEM QUE A CÂMARA DE TRABALHO E O FUSTE DO TUBULÃO ENTREM PELA BASE EM CASO DE DESPRESSURIZAÇÃO ACIDENTAL GARANTINDO A GEOMETRIA DE PROJETO DA BASE DA FUNDAÇÃO.



20) CONCRETAGEM DO TUBULÃO EM CONDIÇÕES HIPERBÁRICAS :

DETALHE DA CONCRETAGEM DA BASE DO TUBULÃO COM UTILIZAÇÃO DE CAMINHÃO BETONEIRA UTILIZANDO A ENTRADA DA CAMARA DE ENTRADA DE MATERIAIS PARA DESCIDA DO CONCRETO E DEPOIS ACOPLANDO O CONCRETO BOMBEADO AO MANGOTE QUE LANÇA DIRETAMENTE O CONCRETO AUTO-ADENSÁVEL NA BASE DA ESTRUTURA COM VIBRAÇÕES INTERCALADAS DURANTE O LANÇAMENTO .

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010