Passos do Dpcon (6)

15 de julho de 2017

6- Mistura 


Ao se dosar um concreto É com
Quadro 1: Favor conceituar e como é calculado: DMT, % max retido, DMC, DMC calculado, DMT adotado 

 DMT e DMC e % máximo retido veja seus conceito aqui>>> 

DMT adotado é se for usar a curva de Fuller para outro alinhamento, o que não aconselho por dar maiores dispersões 
e a mistura sair mais grossa 

% máximo retido em concretos plásticos se utiliza usualmente 5% (normativo) e para concretos semi-secos se adota 15 até 25%
para sua escolha tem de ensaiar e ver acabamento leia aqui>>>



Quadro 2: Curva de Fuller - Utilizado como granulometria descontinua ? Esta curva se adequa mais aos conretos plasticos ou semi-plasticos ? Não entendi a potencia do Fuller , o que significa 0,50 ?


Não se usa granulometria descontinua em Fuller, esta curva conduz a misturas com maiores empacotamentos

A curva é adequada a todos os tipos de concreto existentes desde que se verifique todos os grãos principalmente os finos. e desde que o teor de água seja ótimo para obedecer a lei de Abrams (correlação de a/c x resistência). Leia isso:

A potencia de curva de Fuller, veja sua fórmula:

Curva parabólica denominada curva de Fuller/Thompson, curva que comprovadamente atende os conceitos modernos de empacotamento (várias publicações foram feitas a respeito) que é assim expressada:

 P= 100* (d/D)^0.5

Onde:
P= percentual passante na malha de abertura "d"
D= tamanho máximo do agregado

A potencia de 0.50 se considera de alto empacotamento, a escolha na plan está livre para outros, em asfalto se usa 0.45

 Dispersões ? 

a e Dispersão é a soma ao quadrado dos desvios em relação ao padrão, veja o quadro que está na plan (AI33 até AN52)

Imagem inline 1

Acompanhe as fórmulas na aba do Excel >>>aba Fórmulas>>rastrear precedentes  

Quanto menor for a dispersão mais próxima a curva da mistura estará.
Dispersões altas não são aconselhadas por não terem grãos empacotados (caso de usar dois agregados)


Quadro 7: O que é SS ?

o m Respondido na primeira pergunta. 
Veja assim ...se tiver um SS na mistura maior que o da padrão (Fuller) a mistura de seus materiais é mais fina 
e portanto pedirá mais água e consequentemente usará mais cimento.

Os teores de finos e grossos da areia devem ser analisados comparando com o padrão.

Concretos bombeados que não atendam os finos da areia não são concretos bem dosados, a bomba grita (faz barulho no
atrito s=do concreto com as paredes) 

O que faltar de finos da areia tem de verificar se o % de cimento está compensando, isto está sendo visto como se por na plan.

Por último, existem limitações do método quanto a sua adequação para o uso de aditivos plastificantes e superplastificantes, pois a tabela da ABCP, que fornece as quantidades de água aproximadas para atingir o abatimento, em função da Dimensão máxima característica do agregado, está elaborada para concretos sem aditivos. Este fato evidencia a necessidade de atualizar ou complementar o método de maneira a considerar a possibilidade de uso de aditivos e ter referências de como agir nestes casos.2-Resistência de dosagem

4- Escolha de agregados
5- A mistura com o botão "DOSAR"
6-Traço inicial
7-Traços para correlação
8-Equações de correlação de resistência versus a/c (Abrams)
9-Traço final
10-Carta de traço
11-Conclusões

fck > student e desvio padrão > fcj > fcj  e resistência do cimento >a/c inicial 

granulometrias > DMT e DMC > Solver > % da mistura inicial  > correção dos finos > % agregados adotado

Teor de água inicial e a/c > consumo de cimento






-Tabela para lançamento de 23 agregados para uma escolha
-Apuração em cada agregado do valor do SS - Specific Surface de Ken Day (superfície especifica)
-

Calculo automático do DMT Dimensão máxima Teórica
-Calculo automático do DMC Dimensão Máxima Característica
-Possibilidade de alterar a potência da curva de Fuller 
-Botão para fazer a dosagem automaticamente
-Dispersões em separado das areias e britas em relação a curva de Fuller
-Gráfico com ótimo visual dos percentuais da mistura
-Adoção de coeficiente de forma do agregado graúdo

-Parametrização para o teor de água e o teor de ar aprisionado
-Formulário para os traços inicial, traços de correlação e traço final
-Adoção de até seis traços para correlação de a/c versus resistência
-Parametrização das formulas de correlação de a/c versus resistência

-Carta de traço






0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010