3 TIPOS DE ALIMENTAÇÃO ELÉTRICA (PONTES/PÓRTICOS/MONOVIAS)

12 de agosto de 2018

DESCRIÇÃO DOS TIPOS DE ALIMENTAÇÃO

Temos na indústria de pontes rolantes, basicamente, três tipos de alimentação, aplicados em função de atmosfera, limitação de avanço, quantidade de equipamentos, e outros fatores. São eles os barramentos blindados, as cortinas de cabos, e os enroladores de cabo. Há um outro tipo que já vem sendo usado em alguns projetos, a esteira porta cabos, conhecida das máquias CNC, e outras aplicações, mas falaremos em outros artigos.

BARRAMENTOS BLINDADOS
barramento-blindado_1

São sistemas de alimentação elétrica longitudinais do caminho de rolamento das pontes rolantes, e podem ser usados para monovias também. São alimentados pela extremidade através de cabos ascendentes ligados a chaves seccionadoras. São compostos por tiras ou fitas de cobre (4, ou 7), montadas nas guias internas de capas em PVC, e organizadas de forma que um coletor, uma escova, ou um pantógrafo compatível, fará a coleta da energia para alimentar o sistema. Cada capa PVC é fornecida em aproximadamente 4m ou 5m.
É comum a necessidade de mais pontos de alimentação para um mesmo barramento, principalmente para impedir a queda de tensão para patamares aquém do permitido, e desta forma garantir garantir a harmônica. O barramento deverá estar alimentado de forma a ser capaz de fornecer os mesmos 380V/60Hz, por exemplo, inclusive para proteger inversores, e para permitir que as pontes trabalhem com capacidade total. A Queda de tensão admissível é de 4%. Engenheiros elétricos utilizarão a potência dos motores da(s) ponte(s) para calcular a queda de tensão e desta forma determinar a quantidade de pontos de alimentação.
Há basicamente dois tipos de barramento no mercado:
1) O primeiro tipo tem as fitas de cobre contínuas, na medida do comprimento do caminho de rolamento, exemplo: para 50m de caminho de rolamento, temos 50m de comprimento para cada uma das fitas, que serão montadas no barramento após as capas de PVC (de 4m ou 5m) serem instaladas no prédio. Ferramentas especiais são necessárias para esta montagem. Manutenções são dispendiosas e há necessidade de remover todas as fitas do sistema inteiro antes, por exemplo, de trocar uma capa danificada, para posteriormente passar todas as fitas novamente.
2) O segundo tipo tem as fitas de cobre partidas, acompanhando a capa de 4m ou 5m. Desta forma, a montagem é mais rápida, e a substituição em caso de danos também. Ou seja, cada capa de PVC 4m ou 5m já tem dentro dela as fitas de cobre na mesma medida.

CORTINA DE CABOS / FESTOON
cortina_cabos01

São sistemas de alimentação elétrica longitudinais e de distribuição de energia e comando da ponte rolante. Para certas aplicações, quando houver, por exemplo, muito pó na atmosfera, e os barramentos blindados não forem adequados, pode-se utilizar Festoon para alimentar o caminho de rolamento também.
Uma desvantagem do uso deste tipo de alimentação é que se o percurso for longo, há que se prever um espaço para o chamado estacionamento de trolleys, e desta forma, há perda de deslocamento – ou seja, o equipamento se deslocará menos, perdendo alcance do gancho.
Poderá ser usado inclusive para alimentar monovias – ocasião na qual será importante verificar como se processa a montagem ao longo da monovia, e quantas talhas há na monovia. Outra aplicação é em ambientes de área classificada, onde não pode ocorrer faiscamento, e neste caso, o sistema tem que ter a blindagem adequada, que os barramentos blindados não provêm.
São compostos por fios agrupados dentro de conduítes. Os conduítes podem ser redondos, ou de cabo chato, pode ser de borracha ou outros materiais plásticos. A cada certa quantidade de metros, há um trolleys de cabo, ou cable trolley, que corre por um trilho tipo C, anexado a uma das vigas da ponte rolante. É comum que pontes rolantes tenham uma linha de festoon para a botoeira, que envia os comandos do operador para o painel, e outra linha de festoon que envia a energia e comandos para a talha e trolley. Muitas pontes antigas no mercado ainda apresentam um sistema bem mais simples para a botoeira, com as cabos pendurados sem o uso de trilhos C, ou de trolleys para cabos.

ENROLADOR DE CABOS
enrolador de cabos_vahle

Observem que os sistemas apresentados acima dependem fisicamente de estrutura ao longo dos caminhos a serem percorridos.
Desta forma, um barramento blindado de 100m depende de fixadores ao longo dos 100m, para sustentar as capas em PVC que recebem ou já possuem as fitas de cobre; Ou seja, há necessidade de estrutura fixa, mesmo enquanto, por exemplo, a ponte rolante está na extremidade do caminho onde ocorre a alimentação do barramento, a fixação do barramento permanece montada, claro, até o final do último metro, na extremidade oposta do barramento.
Seguindo a mesma lógica, o festoon, por sua vez, depende de trilhos perfil C devidamente fixados ao longo da ponte inteira, independente de onde esteja o trolley com a talha neste momento.
No entanto, para equipamentos como pórticos montados ao ar livre, onde não há uma estrutura aéera onde monar um barramento, como fazer a alimentação? (Já que no solo, ficaria uma montagem perigosa de alta voltagem).
Para resolver este problema, foi desenvolvido um sistema de cabo alimentado eletricamente, ou com pneumaticos, ou hidráulicos, que se desenrola juntamente com o avanço do equipamento, e se enrola novamente no retorno do equipamento a sua origem.
Os enroladores de cabos são acionados por uma ou mais mola, ou motorizados e utilizados em aplicações diversas de equipamentos elétricos em movimento, como exemplo, em operações horizontais em pórticos rolantes e carros de transferência, e também, equipamentos adicionais montados junto ao gancho das pontes / pórticos, com a função de levar comando, energia, ar comprimido, ou compondo sistemas hidráulicos, como por exemplo na eletrificação de eletro imãs e garras em pontes rolantes.

FORNECEDORES DE ALIMENTAÇÃO ELÉTRICA

Verifique em nosso Guia a lista de Fornecedores de sistemas de Alimentação Elétrica quais empresas fornecem no Brasil, inclusive, muitas delas com disponibilidade em estoque.
Um ponto muito importante: por ser um item não principal no sistema completo da ponte rolante, os fornecedores de pontes costumam exagerar nas margens de lucro deste item, tanto de material como de montagem. Uma sugestão profissional neste sentido é que você obtenha a especificação ou informações principais vindas do fornecedor de pontes, e contrate diretamente as empresas que fornecem a alimentação para o caminho de rolamento, e montagem também. Veja nossa lista de prestadores de serviços especializados com manutenções e instalações diversas.



Certamente há outros tipos de alimentação possíveis. Se você gostaria de sugerir outros sistemas para novos posts, entre em contrato através do E-mail, do Fale Conosco, ou por telefone, para Consultoria Gratuita.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010