1 2 3 4

Planilha Excel para Fundações com explicações - novo Link

Microsoft Excel é um programa de planilha ou processamento de um número dos mais populares e amplamente utilizado hoje. Favorecido por muitos círculos como uma operação relativamente fácil com resultados satisfatórios. No âmbito da Engenharia Civil, Excel tem sido um lugar especial para a sua profissão.
Um dos pontos fortes do Excel é a sua língua macro. Certamente não é a partir de uma aplicação do Visual Basic (Visual Basic for Applications) que trabalham com Excel. Macro que, como sabemos, é comumente usado etapas de automação trabalhar em aplicações de escritório. Mas, noutros casos, pode também ser usado para aplicações de computação.Aqui há uma combinação única de planilhas e Visual Basic, que era um monte de proporcionar comodidade para o usuário ao fazer o programa de cálculo Excel.
Bem ... aqui está um dos aplicativos excel é aplicada ao campo da engenharia civil, onde as capacidades do Excel em processamento de texto, números, fórmulas, banco de dados e gráficos serão totalmente utilizados para fazer as palma da planilha de fundação quadrados de design
25146 visualizações

A1(Dados de Entrada)

G6
(Fundações Esquema Calcular)

G5
(Análise de Cálculo)

G2
(Reforço de Design)

G4
(Regra 03-2847 Anexo 2002Yang relacionados com SNI)

G7
  (Relatório Resumido de cálculo)

Isolada péTeoria Base (Plano Básico)
Ao conceber a base de palma, os planos de fundação deve cobrir todos os aspectos, a fim de garantir a segurança de acordo com os requisitos, por exemplo, a determinação das dimensões da base incluem o comprimento, largura e espessura da base, em seguida, o número e o espaçamento de reforço para ser instalado na base.
As regras para o planejamento da fundação das palmas das mãos listadas no SNI 03-2847-2002 consulte o capítulo 13:12 e capítulo 17.
Se o meu amigo kampuz lá que não têm tais regulamentos. Por favor, clique aqui para fazer o download SNI 03-2847-2002

O esboço fundação planejando EIA
1. Determinar Dimensões Foundation
A coisa mais importante no planeamento é a base determina o tamanho da dimensão, em que o comprimento, largura e espessura da palma da base deve ser ajustado de tal modo que a tensão que ocorre na base da fundação não exceda a capacidade de carga do subsolo
2. Controle Strong Slide 1 Direction
danos devido a forças de cisalhamento uma direção ocorre em circunstâncias em que a causa rachaduras iniciais inclinados na área de tração do concreto (como um verme) veja a imagem abaixo. Devido à distribuição da carga vertical da coluna (coluna de Pu) encaminhada para a base, em seguida, na parte inferior da base sob tensão. Como um resultado desta tensão, as forças de reacção do solo para reagir sob a forma de vertical para cima (força de cisalhamento) como um resultado da acção do estilo. A combinação de carga vertical coluna Pu (baixo) e tensão de cisalhamento acima do solo dura para que pouco a pouco torna rachadura oblíqua propaga antes de se levantar, de modo a fazer uma imprensa área concreto diminuiu. Bem ... com a cada vez mais diminuir a área de concreto, em seguida, pressione o resultado concreto incapaz de suportar as cargas de cisalhamento estão cutucando / empurrando para cima, bateu o resultado concreto entrará em colapso.

g2
Danos Fundação causada por um caminho de corte é normalmente o caso se o valor da razão entre o valor de um e o valor de d é muito pequeno, e além disso, a qualidade do cimento usado também era pobre, reduzindo deste modo a capacidade de concreto para suportar a carga de compressão

g1 
Fissuras Foundation causadas por forças de cisalhamento numa direcção, normalmente ocorre a uma distância de + / -d a partir da face do pilar, onde d é a espessura efectiva podasi
3. Controle Strong Slide 2 Direção (Scroll Pons)
Poderia também chamado soco cisalhamento (punçoamento), que devido a esta força, a fundação foi danificado ao redor do campo, a uma distância menor que d / 2

g3

4. Cálculo Fundação Reforço
Carga que actua sobre a base é uma carga de tensão de reacção do solo, que se move verticalmente para cima devido à acção de uma força vertical descendente (Pu), que é distribuído por colunas. Reforço Foundation é calculado com base no momento máximo ocorre na base do pressuposto de que a fundação é considerada seção coluna bordas placas imprensado.
De acordo com o SNI 03-2847-2002, para uma palma em forma de quadrado de reforço da fundação deve ser distribuído uniformemente em toda a largura da fundação (ver secção 17.4.3)
5. Fundação Controladoria Capability
A fundação da estrutura do edifício sob as colunas de sustentação que carregam os fardos nela (criação) devem ser capazes de suportar a carga axial consignado (PU) da coluna. Assim, a carga de Pu insinuou não pode exceder a capacidade de carga da fundação ( Pup ) é formulado da seguinte forma:
Pu <Pup
Pup = Ø x 0,85 x fc cm x A
Onde:
Pu = força axial coluna consignado ....... (N)
Pup = fundação Capacidade de carga sobrecarregados ....... (N)
fc '= qualidade do concreto implícita ....... (Mpa)
A = área total sobrecarregados ....... (mm2)

Por exemplo, o uso desta planilha, será revista no próximo post.
Teoria básica de retilíneo palma de cálculos de planilha fundamento refere-se ao SNI 03-2487-2002, e passo cálculo do fluxo no fluxograma planejando a fundação está na planilha.


Leia Mais

Como fazer moldes flexíveis caseiros







Com poucos materiais podemos saber como fazer moldes flexíveis caseiros e colocar um milhão de criatividade



Com este tutorial você poderá elaborar infinitos de moldes com as figuras de sua preferência, não se limite.

  • Leve sua imaginação e mãos para o trabalho.
  • Para fazer estes moldes flexíveis caseiros, vamos precisar de:
  • Maizena (farinha de milho extra fina)
  • Gel de silicone (aquele usado para juntas de janela)
  • figura para clonar
  • pigmento ou tinta fria (opcional)



Com estes ingredientes simples, podemos fazer muitos moldes de todos os tamanhos para reproduzir as figuras que queremos.

Você vai ver o quão divertido este projeto é sobre como fazer moldes flexíveis caseiros

Procedimento:

Primeiro de tudo, devemos limpar a superfície onde vamos trabalhar muito bem.

É ideal para cobrir a mesa com uma película de papel e assim protegeremos os nossos móveis.

Também é importante notar que é proteção dupla, pois permitirá que a massa do molde permaneça limpa.

Então devemos saber o tamanho exato da figura que queremos clonar ou reproduzir.

Depende disso a quantidade de material que vamos usar.

vamos colocar a quantidade necessária de maizena na mesa formando a figura de um vulcão, com um buraco no centro mas sem chegar ao fundo da mesa então vamos colocar uma quantidade suficiente de gel de silicone no milho

Nota:

Não deixamos uma quantidade exata porque você terá que adicionar silicone até que uma pasta seja formada e adicione amido de milho até que não fique mais nas mãos.

É aconselhável usar luvas se não gostar da sensação de pegajosa ou se for alérgico a algum dos materiais.

Amassamos os produtos, a princípio, será um pouco desagradável trabalhá-lo, porque ficará pegajoso.

Para dar consistência à massa, a maior quantidade de amido de milho é retirada e amalgamada com o silicone até que sejam homogêneos.

Saberemos que a massa está pronta para ser usada quando não estiver mais grudada.

Vamos obter uma massa macia, dócil, elástica e maleável.

Neste momento poderíamos colocar um pouco de cor com qualquer pigmento. (Este passo é opcional)

Então nós temos a massa para fazer o molde completamente pronto para uso.

Aviso: 

Devemos usá-lo rapidamente porque a ação do ar não perdoa.

Vai secar incessantemente se pararmos de manipulá-lo. Por esta razão, devemos trabalhar rapidamente.

É importante ter em mãos todos os elementos que usaremos para evitar que a massa seque enquanto procuramos algo que nos falta.



Desta forma, evitaremos perder o material. Lembre-se que seca muito rapidamente. Então esse projeto é muito fácil

Em seguida, faremos uma esfera com a massa e a quantidade aproximada será o dobro do tamanho da figura selecionada.

Colocaremos a figura que escolhemos para clonar dentro da esfera de massa pressionando firme e suavemente.

Deve ser um movimento de pressão sem movê-lo para os lados para que ele tome a forma da figura imediatamente

Vamos evitar que o molde fique deformado.

Vamos pressionar a figura para o meio da figura que selecionamos, assim todo o relevo será impregnado na massa mole.

Para aprender a fazer moldes flexíveis caseiros basta seguir as instruções e ter os materiais sugeridos.


Deixaremos a figura pressionada lá sem tocá-la mais durante 2 horas, para garantir que ela tenha secado bem.

Depois de duas horas, podemos tocar a peça novamente para ver se secou

É bom saber que em locais úmidos, pode levar mais tempo para secar.

Em lugares quentes, seria um processo muito mais rápido. No entanto, nos dias chuvosos, devemos ter paciência.

Agora podemos desenformar a figura que escolhemos e será um molde perfeitamente flexível feito em poucos passos.


O que segue é usá-lo para o nosso ofício favorito ...

Geralmente este tipo de moldes é usado para porcelana fria, sabonetes, velas,  etc.

Agora podemos usar nossa imaginação para criar milhões de figuras com moldes flexíveis feitos em casa.


Dicas importantes:

A quantidade de material que você usará sempre dependerá do tamanho do molde que você deseja criar.

Às vezes, o milho pode conter grumos, por isso aconselhamos a peneirar ou coar com um coador muito fino antes de usá-lo

A maizena é um produto alimentício, se deixamos em sua embalagem aberta a céu aberto pode contaminar com insetos.

É por esse motivo que você deve tomar cuidado para não ter bugs antes de usá-lo,

Gel de silicone pode ser comprado em lojas de hardware, por vezes, vem com um aplicador de tipo de arma.

Geralmente é usado para vedar juntas de janela ou encanamento.

É recomendável que você trabalhe em um local ventilado, pois o silicone tem um odor extremamente forte.

Por isso, recomendamos que você use uma máscara e abra as janelas.

É provável que a massa final comece a rachar, neste caso use um pouco mais de gel.

Você pode continuar amassando para que amoleça e permaneça elástico, que é o estado ideal.

Lembrando sempre que a massa não deve ter iniciado o processo de secagem. Quando rachar seco, nunca podemos recuperar o material. vai quebrar.

Os moldes que você fez podem ser espalhados antes de uma leve camada de vaselina para que eles ajudem a desenformar

Embora a flexibilidade do molde não permita que o material fique aderido ao desmoldar.




Hoje aprendemos a fazer moldes flexíveis caseiros de forma simples e prática

Neste vídeo, você apreciará outros detalhes desse maravilhoso processo e complementará as informações que recebeu neste artigo.


Leia Mais

Nervura de Travamento da Laje - O que é e sua função!



O que é

As nervuras de travamento são nervuras transversais às vigotas treliçadas, e devem ser feitas nas lajes nervuradas, ou lajes treliçadas unidirecionais, sempre que estas ultrapassarem 4,00m de vão teórico. 



Função

Têm a função de dar estabilidade lateral às vigotas, travando o painel da laje e aumentando assim a rigidez do conjunto, reduzindo vibrações e deformações na laje. Também são indicadas para distribuir eventuais cargas concentradas sobre a laje. 



Local da montagem


As nervuras de travamento devem ser executadas espaçando-se as lajotas, respeitando-se a sua largura e posição definidas no projeto estrutural ou projeto de montagem da laje. A armadura a ser colocada nessas nervuras é de fundamental importância, e também deve seguir as especificações de projeto. As linhas de escora podem servir de fôrma para as nervuras, as quais se formarão após a concretagem da laje.

Leia Mais

Aprenda como montar Laje Pré-Moldada e Pré-Fabricada!







NIVELAMENTO

Para uma correta montagem da laje pré-moldada, devemos seguir alguns itens de extrema importância. Primeiramente devemos observar cuidadosamente o nivelamento das vigas de apoio da laje, para que haja uma correta e uniforme distribuição de cargas sobre a estrutura.



ESCORAMENTO
Este é o primeiro passo, e uma das etapas mais importantes da execução da sua laje pré-moldada. Devendo ser executado antes da colocação das vigotas, observando sempre se o piso está firme, ou utilize sempre pedaços de madeira para uma melhor distribuição no solo. 

Todos os vãos acima de 1,30 m devem ser escorados com linhas de escora colocadas no sentido inverso ao apoio das vigas. 

Utilize tábuas de 30 cm em pé apoiadas em pontaletes com dimensão de 3" x 3". Os pontaletes devem ser distanciados e contra-ventados a 1,5 m cada.



CONTRA-FLECHA
É uma elevação na linha de escora central. Este recurso é utilizado para prevenir, e compensar possíveis deformações, devido à ação da laje. Este eficiente procedimento garante o nivelamento da laje após a retirada do escoramento. A contra-flecha, Deve ser aplicada na fase de execução do escoramento.



MONTAGEM DA LAJE


Distribua as vigas de cada vão de acordo com o tamanho e o sentido indicado na planta de montagem que acompanha o material. 




É necessário que estas vigas apoiem no mínimo 5 cm sobre as paredes. Inicie a montagem com o elemento intermediário ( cerâmico ou EPS ) junto das extremidades e prossiga colocando uma viga a cada intervalo. Esteja atento para não deixar folgas e mantenha a distribuição no esquadro.



Após o término da montagem, marque os pontos de luz com a colocação da peça pré-moldada para o ponto de energia, que substitui uma peça de cerâmica, e se EPS, coloca-se a caixa de ponto de luz cortando o EPS no local exato. Atenção para não caminhar diretamente sobre as lajotas. Utilize tábuas para transitar sobre a laje até a concretagem, a fim de evitar acidentes, quebras e desperdícios indesejáveis.



NERVURA DE TRAVAMENTO
Tem a função de proporcionar estabilidade a laje e reduzir a possibilidade de deformações. Seu uso se faz necessário nos vão livres superiores a 4,0 m. 

A utilização de nervuras transversais é importante sempre que haja concentração de cargas como: paredes sobre a laje, ou conforme exigência do projeto. 

ARMADURA DE DISTRIBUIÇÃO (MALHA)
Deve ser utilizada em todas as laje. A ferragem deve ser distribuída no sentido transversal às vigas com ferros na bitola minima 4.2 espaçadas no máximo a cada 23 cm ou 5.0 espaçadas no máximo a cada 30 cm. Esta armadura é importante pois distribui a carga sobre a laje e evita fissuras na capa de concreto.



FERRAGEM NEGATIVA
A ferragem negativa deve ser distribuída no mesmo sentido das vigas e utilizada para garantir o apoio das vigas tanto nas laterais como nos apoios intermediários formando a continuidade nos encontros das vigas. Deve ser utilizada sempre que houver cargas concentradas ou balanços na laje.



CONCRETAGEM
Nesta fase, de extrema importância, deve-se fazer uma análise de todas as etapas anteriores, para verificar possíveis falhas. 


Comece molhando bastante a laje já montada, se possível faça a concretagem das vigas da estrutura juntamente com a laje. Espalhe bem o concreto de modo a preencher todos os espaços vazios, principalmente nos encontros, observando para que o concreto entre em contato com as cintas e vigas, garantindo uma solidez do conjunto.

Depois de pronta, molhe regulamente durante cinco dias. Isso garante a hidratação do concreto.


COMO FAZER O CONCRETO PARA A LAJE



RETIRADA DO ESCORAMENTO
Leia Mais

Aprenda como fazer uma LAJE corretamente! Passo a Passo





A laje é o elemento estrutural de uma edificação responsável por transmitir as ações que nela chegam para as vigas (ou diretamente para os pilares no caso de lages fungiformes) que a sustentam, e destas para os pilares.

Normalmente configura-se por uma lâmina horizontal, e seu material mais comum é o concreto armado.


1. Escoramento

Esta é a primeira providência e uma das etapas mais importantes na execução de sua laje pré-fabricada.
O escoramento deve ser feito antes da colocação das vigotas, apoiado em base firme e sob escoras utilize pedaços de tábua para uma melhor distribuição de cargas no solo.
Todos os vãos acima de 1,30 m devem ser escorados com linhas de escora (ver tabela 01) colocadas no sentido inverso ao apoio das vigas. 
Utilize tábuas de 30 cm em pé apoiadas em pontaletes com dimensão de 3" x 3". Os pontaletes devem ser distanciados e contra-ventados a 1,5 m cada. 




2.Aplicação de Contra-flecha

A contra-flecha é utilizada como um recurso para compensar as conseqüências indesejáveis das deformações devido a ação das cargas nas lajes. A contra-flexa deve ser aplicada na fase de execução do escoramento de acordo com o projeto de montagem da laje ou das medidas de contra-flechas aplicadas.



3. Montagem de Laje 

Distribua as vigas de cada vão de acordo com o sentido e tamanho indicado na planta de montagem, é necessário que estas vigas apoiem no mínimo 5 cm sobre o respaldo das paredes. 
Inicie a montagem com a viga junto a uma das extremidades e prossiga a distribuição colocando entre elas uma lajota em cada extremidade, não deixe folgas e mantenha a distribuição sempre no esquadro. 
Coloque o restante das lajotas e marque os pontos de luz com a colocação da lajota furada ou da caixa de luz.
Cuidado, nunca caminhe diretamente sobre as lajotas, utilize tábuas para transitar sobre a laje até a concretagem.




4. Nervura de travamento 

Para garantir maior estabilidade na sua laje e reduzir o efeito das deformações é necessário a execução de nervuras transversais sempre que haja cargas concentradas a distribuir (paredes) ou quando o vão for superior a 4.00 m, exigindo-se duas nervuras se o vão ultrapassar a 6.00 m.



5. Armadura de Distribuição e Ferragem Negativa

A armadura de distribuição deve ser utilizada em todas as lajes, a ferragem deve ser distribuída no sentido transversal às vigotas com ferros na bitola 5.0 (3/16") espaçadas no máximo a cada 30 cm. Esta armadura é importante, pois evita o fissuramento do concreto de cabeamento.
A ferragem negativa é utilizada para garantir a situação de apoio das vigas tanto nas laterais como nos apoios intermediários formando a continuidade nos encontros de vigas. Deve ser distribuída no mesmo sentido das vigas.




6. Concretagem

Molhar muito bem as lajotas e vigas antes do lançamento do concreto para evitar que as peças absorvam a água do concreto. Utilize o traço recomendado na tabela 3, ou com o fck indicado no projeto de execução e montagem das lajes. 
Espalhe bem o concreto preenchendo todos os espaços vazios principalmente nos encontros entre as vigas e lajotas garantindo a solidez do conjunto. 
Molhe bem a laje durante 5 dias após o capeamento efetuando assim a cura do concreto.


ATENÇÃO: Retire o escoramento somente 21 dias após a concretagem.


Não esqueça!!

Caixas de luz


As caixas que receberão depois os suportes para fixação de lâmpadas devem ser preferencialmente as redondas e de plástico, pois inibem a ocorrência de curtos circuitos muito comuns em caixas metálicas. Outra coisa que deve se observar na instalação das mesmas é a distribuição. Deve atentar para que fiquem sempre centralizadas dentro da área da laje que irá formar determinado cômodo da obra. Pois uma caixa destas fora do centro causará uma péssima impressão depois do acabamento.


Entrada e saída


Dê atenção especial aos pontos onde irão entrar e sair a energia para distribuição entre os pontos existentes na casa. Prefira sempre colocar o ponto de entrada o mais próximo da entrada da casa, se possível o mais próximo do padrão, para evitar gastos desnecessários com fiação. Não se esqueça de deixar pelo menos uma ponta da mangueira conduítes descendo em cada cômodo para a parede do mesmo este deve ainda ser preferencialmente posicionada na parede onde irá receber o interruptor para a lâmpada “iluminação” do cômodo. Consulte sempre que necessário o profissional responsável pelo projeto elétrico para saber qual a melhor opção.


Esgoto


Caso a construção venha a ter mais um andar acima, principalmente onde haverá banheiros ou cozinha, deve-se preparar a laje com rebaixo para a colocação de caixa de captação da água, como no caso dos ralinhos de chuveiro, não se esquecendo de também se fazer um rebaixo de no mínimo 12 cm para comportar a tubulação do vaso sanitário.


Dicas:

No momento do enchimento da laje, preocupe-se para que não haja amassamento dos conduítes, pois isto poderá até inutilizar o mesmo com o impedimento da passagem dos fios.
Nas caixa de luz cuide para que todas sejam preenchidas com papel ou outro material para evitar a entrada de concreto nas mangueira. E certifique-se de que estão presas ao taipá e às ferragem para evitar deslocamentos.

Leia Mais

Planilhas de aço

Eis algumas planilhas para cálculo em aço,

Resultado de imagem para pilares  aço


baixe aqui no EBAH>>> http://www.ebah.com.br/content/ABAAAha2oAB/aco-cp
Leia Mais

Saiba diferenciar projeto, projeto básico e projeto executivo


O que é projeto?

É a somatória dos elementos conceituais, técnicos, executivos e operacionais abrangidos pelas áreas de atuação, pelas atividades e pelas atribuições dos profissionais da engenharia nos termos das leis específicas, dos decretos-lei e dos decretos que regulamentam a profissão. Pode ser definido ainda como o conjunto formado por projeto básico e projeto executivo.

O que é projeto básico?

Reúne os elementos que definem a obra, o serviço ou o complexo de obras e serviços que fazem parte do empreendimento. O objetivo é definir com precisão as características básicas do empreendimento e o desempenho almejado na obra para que seja possível estimar o custo e prazo de execução. É uma fase caracterizada por estudos preliminares, anteprojeto, estudos de viabilidade técnica e econômica, além da avaliação do impacto ambiental.


Exemplos do trabalho realizado no projeto básico

– levantamento topográfico;

– sondagem;

– projeto arquitetônico;

– projeto de fundações;

– projeto estrutural;

– projeto de instalações hidráulicas;

– projeto de instalações elétricas;

– projeto de instalações telefônicas, dados e som;

– projeto de instalações de prevenção de incêndio;

– projeto de instalações especiais, como alarme e detecção de fumaça;

– projeto de instalação do ar condicionado;

– projeto de instalação de transporte vertical;

– projeto de paisagismo.

O que é projeto executivo?

É a etapa posterior que consiste no conjunto dos elementos necessários e suficientes para a execução completa da obra ou do serviço, de acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). 

Os componentes da obra:

-como materiais descritivos, 
-cálculos estruturais, desenhos, 
-especificações técnicas e executivas, 
-cronograma e 
-planilhas de orçamento, 

Todos estes itens são reunidos no projeto executivo. 
Destaque ainda para os equipamentos necessários para a construção, que devem ser mencionados obrigatoriamente.

Por Bruno Toranzo
Leia Mais

Os Dez Mandamentos do Engenheiro de Concreto Protendido

Resultado de imagem para 10 mandamentos

Esta seção é baseada em texto elaborado pelo Engenheiro Antonio Carlos Reis Laranjeiras, Professor Emérito da Universidade Federal da Bahia, que comenta a reedição da primeira edição (1955) do livro do Prof. Fritz Leonhardt, "Spannbeton fuer die Praxis", a maior obra já escrita sobre o Concreto Protendido e suas mais diversas aplicações. Nessa edição, Leonhardt introduziu um sábio e desde então famoso decálogo dirigido aos engenheiros (de estruturas) de concreto protendido.

Segundo Laranjeiras, apesar de publicados pela primeira vez há mais de 50 anos, os conselhos de Leonhardt permanecem atuais, merecendo dos que projetam e constroem obras de concreto  protendido, não apenas uma simples leitura, mas sim atenta análise e nunca demais renovadas reflexões. Segue o texto traduzido por Laranjeiras:

Ao projetar:


1º - Protender significa comprimir o concreto. A compressão estabelece-se apenas onde o encurtamento é possível. Cuide para que sua estrutura possa encurtar se na direção da protensão.


2º - Em cada mudança de direção do cabo de protensão, surgem forças internas radiais ao aplicar a protensão. Mudanças de direção do eixo das peças geram, por sua vez, forças internas de desvio. Pense nisso ao proceder a análise e o dimensionamento.

3º - As altas tensões admissíveis à compressão do concreto não devem ser incondicionalmente utilizadas! Escolha a seção transversal de concreto adequada a acomodar os cabos de protensão, de modo a permitir sua boa concretagem, do contrário não se consegue na obra executar o concreto de consistência seca a ser vibrado, necessário ao concreto protendido.

4º - Evite tensões de tração sob peso próprio e desconfie da resistência à tração do concreto.

5º - Disponha armadura passiva de preferência na direção transversal à da protensão e especialmente nas regiões de introdução das forças de protensão.

Ao construir:

6º - O aço de protensão é mais resistente do que o comum e sensível à corrosão, mossas, dobras e aquecimento. Manipule-o com cuidado. Assente os cabos de protensão com exatidão, impermeáveis e não deslocáveis, para não ser penalizado pelo atrito.

7º - Planeje seu programa de concretagem de modo que todo o concreto possa ser bem vibrado, e que as deformações do escoramento não provoquem fissuras no concreto ainda jovem. Execute a concretagem com o maior cuidado, senão as falhas de concretagem se vingarão por ocasião da protensão.

8º - Teste a mobilidade da estrutura ao encurtamento na direção da protensão, antes de sua aplicação.

9º - Aplique protensão prematuramente em peças longas, mas apenas parcialmente, de modo a obter moderadas tensões de compressão, capazes de evitar fissuras de retração e temperatura. Só aplique a força total de protensão quando o concreto apresentar resistência suficiente. As solicitações mais desfavoráveis no concreto têm lugar, geralmente, por ocasião da protensão. Execute a protensão sob controle contínuo dos alongamentos e da força aplicada. Preencha cuidadosamente o protocolo de protensão!

10º - Só aplique a protensão após controle de sua exequibilidade e sob estrita observância das Normas de Procedimento.
Leia Mais

Planilha para capacidade de carga em fundação por estacas


Esta é uma SUPER planilha em Excel para calcular a previsão da capacidade de carga em estacas de fundação.
Comprovado o cálculo por diversos engenheiros, comprove também e comente nos comentários!!

Pode baixar aqui:
 http://minhateca.com.br/clubedoconcreto/Capacidade+Carga+Estacas,24282961.xls

ou 

Baixe pelo Ebah:
http://www.ebah.com.br/content/ABAAAhackAK/livre-planilha-calculo-capacidade-carga-estacas

28067 visualizações
Leia Mais
 
Clube do Concreto | by TNB ©2010