1 2 3 4

Vídeo de exemplo para cálculo de viga - Pallet



O vídeo que vem no final desta publicação demonstra o cálculo de uma viga de concreto armado com o exemplo deste  dados acima.

Veja abaixo  os assuntos que este programa contém:


Ao ter a versão registrada você tem livre toda a Teoria sobre cada assunto, basta clicar ao lado do assunto desejado e clicar na mesma linha em TEORIA. Este é o único software que eu conheço que trás a Teoria explicando cada assunto.

Veja abaixo os títulos disponíveis de VIGAS, mas a Teoria são de TODOS assuntos.



Concluindo veja o vídeo com os dados do exemplo :






Aqui você encontra as telas do programa e mais algumas informações
http://www.clubedoconcreto.com.br/2017/04/vigas-de-concreto-armado-com-o-brinde.html?
showComment=1559479319541#c3144429833613872813

Quer adquirir?

Valor do Pacote de vigas :   R$250,00 (duzentos e cinquenta reais) 
a titulo de doação ao Clube do Concreto.


Faça já o seu pedido.

Envie um e-mail para    clubedoconcreto@gmail.com    para adquirir este pacote de vigas  e logo você receberá as instruções para a sua aquisição.



Eng Ruy Serafim de Teixeira Guerra
Leia Mais

Paredes de TAIPA em Gana







Tons da terra: os incríveis desenhos das paredes de taipa em Gana, Cortesia de Hive Earth
Cortesia de Hive Earth
Construções em taipa não são novidade, muito pelo contrário: partes da Grande Muralha da China foram feitas utilizando essa técnica. Ofuscadas e ultrapassadas por métodos mais modernos de construção, as paredes de barro vêm ressurgindo como uma solução econômica, sustentável e de baixo impacto. Inclusive, uma jovem empreendedora aposta que podem ser a resposta para o déficit de moradias na África. A taipa de pilão é um sistema rudimentar de construção em que a terra é comprimida em caixas de madeira, chamadas de taipas. O barro é disposto horizontalmente em camadas de cerca de 15 cm de altura e socado - com piladores manuais ou socadores pneumáticos - até atingir a densidade ideal, criando uma estrutura resistente e durável.
Cortesia de Hive Earth
Cortesia de Hive Earth
Em 2016, Joelle Eyeson co-fundou a Hive Earth, uma empresa especializada em construções em taipa, em Gana, na África. A proposta é construir moradias acessíveis e ecologicamente corretas através da taipa de pilão - usando materiais de origem local que estão disponíveis em abundância na ÁfricaOcidental. As paredes são feitas com uma combinação de lama, areia, argila e 5% de cimento - mas, segundo Joelle, se o cliente quiser ser 100% ecologicamente correto, pode-se usar cal em vez de cimento. O processo de construção da Hive Earth é bastante simples. Os materiais são todos peneirados e colocados em um misturador para formar uma massa úmida. Uma vez que a mistura esteja pronta, é colocada em formas e, em seguida, distribuída para que fique comprimida até a metade da altura original. Após isso, removem-se as formas para secar e curar.
Cortesia de Hive Earth
Cortesia de Hive Earth
Cortesia de Hive Earth
Cortesia de Hive Earth
As paredes feitas pela Hive Earth chamam atenção pela estética. A combinação de camadas com diferentes misturas de terra resulta em desenhos com forma de ondas, texturas naturais e belas cores terrosas. Nenhuma parede de taipa é igual a outra. "Muitas das cores que você vê nas paredes são cores naturais da terra. Em Gana temos tantas variações diferentes de terra que podemos obter bege muito claro, cinza, vermelho e até preto. Às vezes adicionamos pigmentos de óxido de ferro para criar cores mais brilhantes se o cliente solicitar", conta Joelle.
Cortesia de Hive Earth
Cortesia de Hive Earth
O déficit habitacional em Gana atualmente é de 1,7 milhão de moradias - e esse número continua crescendo. Devido ao baixo custo de construção com terra batida, a Hive Earth consegue construir uma casa de um quarto por apenas US $ 5.000. Segundo a empresa, isso pode resolver a crise habitacional não apenas em Gana, mas também no continente africano como um todo.
Além do baixo custo, outros benefícios de construir com lama é que mantém a temperatura ambiente interna fria - diminuindo o uso de aparelhos de ar condicionado. A manutenção também é baixa e não há a necessidade de pintar em tempos em tempo. Além disso, as paredes são à prova de som e de cupins - além de serem livres de químicos e toxinas que podem estar presentes no cimento. A Hive Earth utiliza apenas 5% de cimento em sua fórmula para dar liga, mas quando viável procuram substituí-lo por cal. A intenção de usar o mínimo possível de cimento vai além do custo. Espaços fechados com muito cimento tornam-se insalubres, com a qualidade do ar inadequada, por conta do calor e da umidade elevada em Gana.

Cortesia de Hive Earth

Cortesia de Hive Earth
O Hive Earth Studio também vem se aventurando por outros empreendimentos e pretende produzir soluções de decoração e acabamentos residenciais - como tintas, rebocos e revestimentos de terra e cal. Eles também pretendem realizar workshops em universidades para ensinar aos jovens e futuros arquitetos a projetar com terra batida e também esperam poder continuar a empregar homens e mulheres jovens, especialmente nas zonas rurais, para reduzir o desemprego dos jovens.

https://www.archdaily.com.br/br/914699/tons-da-terra-os-incriveis-desenhos-das-paredes-de-taipa-em-gana
https://www.instagram.com/hive_earth/
Leia Mais

Testes de concreto projetado: o cone de Abrams [Vídeo]



Testes de concreto projetado: o cone de Abrams [Vídeo]

Outro teste essencial para medir a consistência do concreto projetado é o teste do cone Abrams. Como é o caso da mesa de agitação , a metodologia de teste é simples e requer apenas materiais básicos, facilitando a execução direta na frente de trabalho.


 O teste é projetado para medir o assentamento do concreto projetado , ou sua fluidez, que é de grande importância para determinar sua capacidade de bombeamento e minimizar as pulsações da bomba de concreto.

Como o teste é realizado?

Neste teste, um molde tronco cônico é preenchido com três camadas consecutivas de concreto projetado. Quando é desmoldada, a diferença de altura entre o cone e o assentamento do concreto projetado é medida e comparada.
Nosso vídeo mostra os passos a seguir para o teste Cone de Abrams, de acordo com a norma européia UNE-EN 12350-2: 2009.

Antes de começar, é necessário certificar-se de que a mistura é amassada de forma homogênea. O processo é desenvolvido da seguinte forma:
  1. Encontre uma superfície plana e nivelada
  2. Limpe e umedeça a mesa e o cone
  3. Coloque o cone no centro da mesa e segure-o
  4. Encha o cone com a primeira camada de concreto projetado - aproximadamente um terço do molde - e compacte a camada com 25 batidas da barra do compactador
  5. Repita com a segunda e terceira camadas
  6. Use a barra para remover o excesso de concreto, deixando a mistura nivelada com a borda do cone e limpe a mesa
  7. Levante o molde verticalmente, tomando cuidado para não causar nenhum movimento lateral ou de torção
  8. Imediatamente após a remoção do molde, meça a diferença de altura ou assentamento ( h ) entre a parte superior do molde e a amostra de concreto assentada.
  9. O teste completo deve ser concluído em um total de 150 segundos do início ao fim

Que precisa?

Para fazer o teste você precisa:
  • Uma bandeja  (basicamente uma superfície plana de ferro),
  • Um  molde de cone  em  metal aberto acima e abaixo (altura de 300 mm e diâmetros de 100 mm na parte superior e 200 mm na base),
  • Uma  barra de compactação com 600 mm de comprimento

Resultado do teste

Certifique-se de que seu assentamento seja simétrico e não tendencioso ou recolhido, ou o teste será inválido.
Putzmeister Metro  recomenda que o valor de liquidação do concreto projetado deverá estar entre 180-220 mm (corresponde a um tipo de consistência S4-S5), e também é recomendado por EFNARC, a Federação Europeia de especialidades químicas para Construção e Sistemas de concreto ( Federação Europeia de Especialistas em Químicos de Construção e Sistemas de Concreto ).
Se as diretrizes não forem cumpridas, o concreto projetado não será adequado para a projeção e, portanto, o resultado não será o ideal.
Fontes :
  • Comité Europeu de Normalização (CEN), "Testing Fresh Concrete: Part 2: Slump Test", publicado em 2009
  • EFNARC, "Especificações & Diretrizes para Concreto Auto-Compactável", Página 21, Publicado em fevereiro de 2002, Último acesso em 15/11/2016

Leia Mais

Cubas de concreto






Cortesia de Kast



A empresa britânica Kast lançou mais uma coleção de suas já tradicionais cubas em concreto pigmentado. Sendo o concreto um material extremamente versátil que combina as características da pedra natural com a capacidade de ser moldada em qualquer formato, os produtos lançados em 2019 evidenciam superfícies esculpidas e com texturas altamente definidas. Os variados padrões lineares são explorados desde as ondulações horizontais suaves, às pregas diagonais nítidas ou as ranhuras verticais e nítidas. As variações orgânicas na cor e textura da superfície que podem ocorrer como resultado do uso de concreto e agregados reais criam uma estética distinta que é integral ao caráter do material.




Cortesia de Kast



Cortesia de Kast


Cortesia de Kast

As superfícies tridimensionais, junto com a textura suave e rústica do concreto, convidam ao toque. O jogo entre luz e sombra cria um dinamismo às peças, que fazem referência a influências retrô do século XX. Com 28 opções de pigmentações, de tons delicados a outros de alta intensidade, isso proporciona uma variedade de configurações e um visual diferente para os banheiros.



Cortesia de Kast


Cortesia de Kast



Cortesia de Kast



Cortesia de Kast



Cortesia de Kast



Cortesia de Kast



Cortesia de Kast


Cortesia de Kast


Leia Mais
 
Clube do Concreto | by TNB ©2010