Concreto seu início no mundo

5 de agosto de 2013



Desde o tempo dos romanos já se fazia a associação de pedras ou argamassas com barras metálicas, com o objetivo de aumentar a resistência das estruturas.

A associação de aço com pedra natural aparece pela primeira vez por volta de 1770, na Igreja de Santa Genoveva (hoje o Parthenon), em Paris. As barras longitudinais eram enfiadas em furos executados artesanalmente e em seguida eram preenchidos com argamassa de cal.

Em 1824, o francês J. Aspin descobre um processo para a fabricação do cimento Portland, que tornou possível a criação de uma “pedra artificial”, como era conhecido o concreto.

Com concreto foi possível inverter o processo de fabricação descrito acima, onde a pedra era feita primeiro e a armadura depois. Agora a armadura era feita antes e pedra depois.

Apenas 31 anos depois, em 1855, o francês Joseph Louis LAMBOT apresentou pela primeira vez no mundo o “cimento armado”, denominação que durou até 1920. O mais surpreendente é que essa primeira apresentação tenha sido feita sob a forma de um barco!

Lambot expôs seu barco na Exposição Universal de Paris, onde o comerciante de plantas ornamentais, paisagista e horticultor, de nome Joseph MONIER, achou o material ideal para fazer jarros. Durante muito tempo Monier produziu, usou e vendeu uma grande quantidade de vasos e caixas de cimento armado.

Entre 1868 e 1873, Monier executou três reservatórios de água, um de 25m³ e outros dois maiores, com até 180m³. Em 1875, construiu uma ponte de 16,5m de vão e 4m de largura nas propriedades do Marquês de Tilliers. Portanto, ele foi um grande realizador e divulgador de peças de cimento armado, sendo muitas vezes, erroneamente, chamado de inventor ou criador do concreto armado.

Quase ao mesmo tempo em que Lambot, um advogado americano, THADDEUS HYATT, fez uma série de ensaios em peças de concreto armado, sendo publicados apenas em 1877. Hyatt foi efetivamente o grande precursor do concreto armado e possivelmente o primeiro a compreender profundamente a necessidade de uma boa aderência dos dois materiais e o posicionamento correto das barras de aço para que este material pudesse colaborar eficientemente na resistência.

No ano de 1873, o americano W. E. Ward constrói em Nova York uma casa de concreto armado, o Wards Castle, existente até os dias atuais.

O concreto teve um grande desenvolvimento na Alemanha, começando em 1884, com a compra da patente de Monier pela firma FREYTAG & HEIDSCHUCH para o norte da Alemanha e por MARTENSTEIN & JOSSEAUX para a região de Frankfurt. Estas duas firmas garantiram o direito de preferência de compra da patente por toda a Alemanha. Em 1886, estas firmas cederam esse direito para o engenheiro alemão Gustavo Adolpho WAYSS.

Por volta de 1900, o engenheiro Mathias KOENEN inicia o desenvolvimento da teoria do concreto armado, que posteriormente foi continuada pelo engenheiro MÖRSCH através de numerosos ensaios. Os conceitos desenvolvidos constituíram-se, ao longo de décadas e em quase todo o mundo, nos fundamentos da teoria do concreto armado, que, em seus princípios fundamentais, são válidos até hoje.

Em 1904, são publicadas na Alemanha, as “Instruções provisórias para preparação, execução e ensaio de construções de concreto armado”. 


 
Clube do Concreto | by TNB ©2010