O Peso de paver tem correlação com sua resistência?

18 de novembro de 2016



Façamos um estudo para a verificação de: peso de pavers está correlacionado com resistência?

Fixemos os seguintes dados:

A% = água/materiais secos= água / (peso agregados + C) = 7%  (C= teor de cimento)
 densidade dos agregados na mistura = 2.60 t/m3
densidade do cimento= 3.10 t/m3
densidade da água=1 t/m3
volume de ar na mistura=20litros

Digamos que se tenha 3 fabricantes e cada um utilize um teor diferente de cimento:

com os consumos de : 300kg/m3  350kg/m3 e 400kg/m3

Pelos volumes absolutos temos que:

C/3.1 + agreg/2.60 + agua = 1000-20

substituindo inicialmente  C=300 teremos:

0.385agregados + água= 883.23

como temos:

 água= 0.07*C + agreg *0.07 substituindo teremos:

0.385 agregados +0.07 agregados + 300*0.07 = 883.23  onde agregados= 1.899 kg

logo o teor de  água = 1899*0.07+300*0.07 = 153.93 litros

a densidade do concreto verde será = 1899+300+154 = 2353 kgs

Se fazendo as mesmas contas para os teores de cimento de 350 kg/m3 e para 400 kg/m3 teremos a seguinte tabela:


Analisando vemos que:

1- Uma variação de 50 kg/m3 no consumo de cimento altera apenas aproximadamente 8kg/m3 na densidade do paver para estes 3 fabricantes.

2- Como para teores de umidade do concreto na ordem de 7%,  sabe-se que o concreto se comporta obedecendo a lei de Abrams (a/c versus resistências) e  agora observe que a variação de a/c é representativa mas a variação de densidades é muito baixa para se fazer uma correlação de pesos de pavers versus resistências. Logo os 3 fabricantes irão obter valores de resistências bem diferentes mas com densidades praticamente idênticas, veja abaixo os respectivos pesos para um paver de 10x20x6=0.0012m3

fabricante de consumo 300kg/m3>>> 2.82 kg
fabricante de consumo 350kg/m3>>> 2.83 kg
fabricante de consumo 400kg/m3>>> 2.84 kg

3- As variações de densidade para um determinado traço idêntico (teores iguais de cimento+agregados+água+aditivo) significam que deva estar existindo problemas de ajustes no equipamento e citarei estas causas em um nova publicação.

Sabe-se que a maioria dos fabricantes deste artefato não possui sensores de umidade em sua linha de produção e portanto para esta maioria o teor de água varia, mas será representativo a variação de resistência para uma pequena variação do teor de umidade do concreto verde? isto será demonstrado também em uma próxima publicação.

Como conclusão devemos sim no inicio de uma produção verificar a densidade verde do concreto do paver para que fique próximos aos valores encontrados (para o seu teor de cimento utilizado) e com isso se estabeleça o peso limite para o  qual se obtenha a resistência desejada.

Refaça as contas com as densidades de seus agregados e aglomerantes), e concluindo:  nunca devemos correlacionar pesos de paver versus resistências com teores de cimento diferentes.


 Eng Ruy Serafim de Teixeira Guerra





3 comentários:

Anônimo disse...

Meu caro a correlação de peso versus resistência do paver diz respeito ao processo produtivo do mesmo, que realmente pode ser correlacionado se for mantido um mesmo traço e mesmo assim obtiver peças com pesos diferentes. No exemplo empírico citado não há correlação mesmo, mas não condiz muito com a realidade de produção.

Clube do Concreto disse...

Bom dia, creio que estávamos falando a mesma coisa de modos diferentes portanto não foi explicado a contento, logo refiz esta publicação com uma melhor explicação.

Eng Ruy Serafim de Teixeira Guerra

Leandro disse...

Muito bem explicado, gosto muito do site, sempre com bastante informação técnica que se aplica no dia a dia.

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010