Massa Especifica Real e Unitária - revisado

3 de outubro de 2016

Devem-se distinguir, para o material sob a forma de agregado miúdo e graúdo, duas espécies de massa específica.


Mas para uma melhor compreensão ( o que foi pedido pelo comentário do prof. Augusto Cesare Stancato) é melhor entender primeiro pelas duas figuras abaixo o que são os vazios permeáveis e impermeáveis em um grão) 








- Massa específica real: 

É a massa da unidade de volume, excluindo deste os vazios permeáveis e os vazios entre os grãos.  

Sua determinação é feita através do picnômetro, da balança hidrostática ou pelo frasco de Chapman.  Sempre que não for possível sua determinação, pode-se adotar o valor de 2,70 kg/dm3 para os agregados miúdo e graúdo e de 3,10 kg/dm3 para o cimento.

- Massa unitária: 


É a razão entre a massa de um agregado lançado em um recipiente e o volume deste recipiente. O método de ensaio é executado pela NBR 7251.



A massa unitária tem grande importância na tecnologia, pois é por meio dela, que se podem transformar as composições das argamassas e concretos dadas em peso para o volume e vice-versa.




Pela nomenclatura adotada pela a imagem acima temos para o cálculo das massa especificas:







Na apuração da massa unitária é fortemente influenciada pelos seguintes fatores:

- modo de enchimento do recipiente;
- forma e volume do recipiente;
- umidade do agregado.










Modelo de balança Hidrostática eletrônica:

Resultado de imagem para balança hidrostatica




Modelo de picnômetro




3 comentários:

Anônimo disse...

ÓTIMA EXPLICAÇÃO

Anônimo disse...

Ficou meio vago a explicação, mas deu pra entender um pouco.

Augusto Cesare Stancato disse...

Dá pra melhorar muito !

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010