Granulometria e Módulo de Finura

17 de maio de 2013


Granulometria é a distribuição, com sua quantificação em peso, por tamanhos das partículas de uma amostra que compõe um agregado. Para se conhecer esta distribuição das partículas que compõe a amostra de um agregado se separam estas por meio de peneiras e se faz o peso das partículas em cada peneira considerada.


Peneiras: São elementos com molduras com uma determinada malha em que parte do agregado ficará retida.

Malha da peneira: É a separação (L) livre entre os arames da malha.



Fração granulométrica: É a quantidade de agregado que passa por uma malha e fica retido em outra malha. 



Ajustes granulométricos: Consiste em ajustar a granulometria de um agregado a um determinado uso.

São normalizadas (NBR 5734) duas séries de peneiras de malha quadrada para agregados, a saber:
SÉRIE ABERTURA (em mm)
Normal 0,15/ 0,30/ 0,60/ 1,20/ 2,40/ 4,80/ 9,50/ 19,0/ 38,0/ 76,0
Intermediária 6,30/ 12,5/ 25,0/ 32,0/ 50,0/ 64,0 


O resultado deste ensaio da granulometria é que vai ser avaliado com uma representação gráfica que irá formar a curva granulométrica. Com esta curva é possível avaliar visualmente se a amostra ensaiada é composta por material grosso ou fino.

Para se obter um concreto com qualidade as granulometrias dos agregados devem ser conhecidas e controladas para se obter a relação entre os agregados fazendo-se um proporcionamento correto.

veja passo a passo:

Módulo de Finura:

O modulo de finura de um agregado se determina pela soma das porcentagens retidas acumuladas em massa de um agregado, nas peneiras de série normal, dividida por 100. O módulo de finura é uma grandeza adimensional e deverá ser apresentado com aproximação de 0,01.

O módulo de finura de um agregado é maior quanto maior forem as partículas deste.

O módulo de finura pode ser utilizado para se obter controles de uma mesma procedência, ou seja, separar os agregados em lotes com o mesmo módulo de finura, este é o caso nas fábricas de pré-fabricados.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010