Massa Específica Aparente e Absorção do Agregado Miúdo(NBR NM 52: 2009 E NBR NM 30:2001)

17 de julho de 2013

1. INTRODUÇÃO
a. Massa específica é a relação entre a massa do agregado seco e seu volume, sem
considerar os poros permeáveis à água.
b. Massa específica aparente é a relação entre a massa do agregado seco e seu volume,
incluindo os poros permeáveis à água. As determinações de volume são feitas na
balança, pela massa de água deslocada pelo agregado no frasco.
c. Absorção é o aumento de massa do agregado devido ao preenchimento de seus poros
permeáveis por água, expressa em porcentagem de sua massa seca. Todas as
propriedades são importantes na dosagem de concretos.

2. FINALIDADE
Todas as propriedades são importantes na dosagem de concreto. A massa específica
absoluta é utilizada na transformação de massa para volume absoluta sem vazios. Na
fórmula de cálculo do consumo de cimento em peso por metro cúbico de concreto utilizamos
a massa específica absoluta.
A massa específica também é utilizada para classificação do agregado quanto à densidade.

3. EQUIPAMENTOS
a. Balança com capacidade mínima de 1 kg (resolução 0,1 g).
b. Estufa capaz de manter a temperatura no intervalo de 100 a 110°C.
c. Bandejas para pesagem.
d. Frasco aferido de 500 ml de capacidade (Figura 1).
e. Molde tronco-cônico, de 40 mm de diâmetro superior, 90 mm de diâmetro inferior e 75
mm de altura.
f. Soquete metálico com 340 g de massa e superfície de compactação circular plana, com
25 mm de diâmetro.
g. Espátula de aço.
h. Ventilador ou secador regulável.
4. VOLUME DO FRASCO (VF)
a. Determinar a massa do frasco limpo vazio, mais tampa e seco (MF).
b. Determinar a massa do frasco cheio de água, com as faces externas secas (Ma).

5. PREPARAÇÃO DA AMOSTRA
a. Obter duas amostras de aproximadamente 1 kg de agregado por quarteamento.
b. Submergir o agregado em água por 24h.
c. Retirar as amostras da água, com cuidado para não perder finos, e estendê-las sobre
uma bandeja.
d. Secar as amostras naturalmente ou com auxílio do ventilador, remexendo-as
periodicamente, até que os grãos de agregado não fiquem fortemente aderidos entre si.
e. Colocar o agregado no molde, sem comprimi-lo; compactar sua superfície suavemente
com 25 golpes e retirar o molde e verificar se ocorreu desmoronamento ou se permanece
o formato de cone.
f. Continuar a secagem da amostra e repetir a moldagem até que o tronco de cone
desmorone parcialmente ao retirar o molde; neste momento o agregado está na condição
saturado superfície seca.

6. PROCEDIMENTO PARA MASSA ESPECÍFICA
a. Determinar imediatamente a massa de 500g da amostra saturada superfície seca (sss).
b. Colocar rapidamente a amostra (sss) no frasco de vidro.
c. Colocar parcelas de água no frasco com amostra (sss), e em seguida mover o frasco de
forma a eliminar bolhas de ar. Repetir esta operação até completar totalmente com água
escoando pelo orifício da tampa.
d. Colocar o frasco, a água e a amostra (sss) no banho com temperatura de 19°C a 23°C
por um período mínimo de 1 hora.
Nota: A temperatura da sala deve estar entre (25 + 2)°C ou (27 + 2)°C.
e. Secar, com um pano, as paredes externas do frasco. Se baixar o nível de água no orifício
da tampa, completar novamente com água.
f. Determinar a massa do frasco, mais água, agregado e tampa (M2).
g. Retirar o agregado do frasco, em seguida secá-lo em estufa (100 + 5)°C até constância
de massa, em aproximadamente 24 horas.
h. Determinar a massa do agregado seco (M).
i. Calcular a massa do frasco, mais agregado sss (M1):

M1=Ms+Mf

j. Calcular o volume de água adicionada no frasco (Va):

Va= (M2+M1)/g a

k. Calcular a massa específica aparente do agregado seco (g1)

g1= M/(Vf-Va)  (g/cm3)

l. Calcular a massa específica do agregado saturado superfície seca (g2)

g2= Ms/ (Vf-Va) (g/cm3)

 m. Calcular a massa específica do agregado (g3):

g3= M/((Vf-Va)-(Ms-M))  (g/cm3)

 7. PROCEDIMENTO PARA CÁLCULO DA ABSORÇÃO
a. Ms = Massa ao ar do agregado na condição saturado superfície seca.
b. M = Massa da amostra seca na estufa.
c. Determinar a absorção de água do agregado miúdo (a):

a= (Ms-M)/M *100  (%)

 8. RELATÓRIO
a. O resultado do ensaio é a média de duas determinações.
b. Informar os resultados de massa específica com aproximação de 0,01 g/cm3.
c. Informar os resultados de absorção de água com aproximação de 0,1%.
d. A variação máxima permitida para duas determinações é de 0,02 g/cm3 para a massa
específica e de 0,05% para a absorção.

9. CUIDADOS ESPECIAIS
a. Realizar todo o ensaio em ambiente com temperatura controlada: (23± 2)°C. Em regiões
de clima quente, as temperaturas da água e do ambiente podem ser mantidas no
intervalo de (25 ± 2)°C ou (27 ± 2)°C, porém devem ser registradas no relatório.
b. Retirar cuidadosamente o agregado do frasco para não haver perda de material.
c. É importante que durante a secagem ao ar o material seja mexido periodicamente, para
que os grãos da superfície não sequem internamente, mas superficialmente.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010