Lajes com esferas plásticas (5)


Sistema Prenova de Construção

Interessado em desenvolver um sistema construtivo baseado nos sistemas estruturais da natureza, Ricardo Levinton, arquiteto argentino, pesquisou durante 40 anos a composição estrutural de ar dentro de ossos e esqueletos. A longa pesquisa resultou num sistema tecnológico para construção de lajes sem vigas, mais leves e econômicas.


Assim, através de esferas e discos compostos na estrutura da laje, o sistema garante uma economia de 30% de concreto e 20% de aço, chegando a pesar 65% de um edifício que utiliza técnicas tradicionais da construção. O cálculo estrutural para implantação do PRENOVA é igual à de uma laje maciça sem vigas, porém mais eficiente, reduzindo o uso de pilares na obra.


As esferas e discos criam bolhas de ar dentro da laje, criando um sistema estrutural alveolar, assim, a cada 10.000 m² construídos economizam-se 1.000m² de concreto, fazendo deste um sistema eficaz e econômico.



Espessura variável para luzes livres de 5 a 16 m.


De 15 cm a 28 cm

Lajes com discos


De 28 cm a 42 cm

Lajes com esferas


Um método patenteado de construção consistindo em placas de concreto armado sem vigas, iluminadas com esferas plásticas ou discos.

Gera grandes economias reduzindo o consumo de concreto em até 30% e aço em 20%. Por sua vez, garante a plasticidade necessária para absorver cargas estáticas e dinâmicas, como carga sísmica e força do vento, através da colaboração entre paredes de fachada, lajes e núcleo.

O comportamento estrutural e o método de cálculo utilizado para as lajes de Prenova são idênticos aos de uma laje sólida. Está provado, por testes de carga in situ (ver relatório ITH), uma maior resistência à flexão e à deformação em relação às lajes sólidas, devido à redução do próprio peso.

Aplicações


Pavilhões Mezzanine e Telhados


Plateas




O material utilizado é um produto residual que contamina o meio ambiente. Nós reciclamos para produzir esferas e discos, que são perdidos dentro da massa do concreto.



Para mais informações clique aqui.





0 Comments:

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010