Concreto para levar para casa

11 de setembro de 2013




A tônica questionadora e revolucionária do trabalho de Matali Crasset volta a dar as caras com a coleção Concrete, que ela acaba de apresentar ao mercado internacional. Nela, a designer francesa pede que percamos o preconceito e levemos para dentro de casa móveis feitos em um material que estamos acostumados a ver do lado de fora: o concreto.

Desenvolvida para a empresa LCDA, a linha é composta de três peças: uma mesa, uma estante e uma luminária. Os pontos altos do uso do material são muitos, segundo Matali. Resistência, durabilidade, plasticidade e sustentabilidade. Os traços retos e o peso são as características mais fortes dos móveis.




A mesa de jantar acomoda até dez pessoas, e seu charme fica por conta das marcas remanescentes dos moldes de madeira usados na sua fabricação. Com 120 kg, acredite ou não, a peça não é feita integralmente de concreto maciço. Visando maior leveza, o interior do tampo é estruturado em forma de favo de mel, aerando o móvel. Esta estrutura é revestida com uma fina camada, de 10 mm, de concreto de alto desempenho.

Com um pouco mais de movimento, por sua vez, a estante é composta por partes simples combinadas de modo a assemelhar o conjunto a vértebras humanas. Há a possibilidade de colorir a peça se desejado, bastando acrescentar pigmentos naturais ao concreto enquanto ainda estiver no estado pastoso. Ela pesa "só" 70 kg.

Por último, o item com o design mais historicamente embasado, a luminária. Lembrando um gramofone, o desenho da peça foi inspirado nos espelhos acústicos instalados durante as décadas de 1920 e 1930 em Folkestone, na Inglaterra. Conhecidos como listening ears, ou “orelhas que ouvem” em bom português literal, estes objetos eram empregados na aplicação de um método passivo de ampliação sonora, utilizado para detectar invasões do espaço aéreo britânico na 2ª Guerra. Com o desenvolvimento da aeronáutica e os aviões mais rápidos, esses instrumentos se tornaram obsoletos, uma vez que a nave ficaria visível logo após ser ouvida. Serviram, no entanto, como referência estética para Matali, que moldou a luminária segundo o seu formato, ainda que preterindo a função acústica. Mais leve, são 18 kg que mantêm esta peça no chão.

http://casavogue.globo.com/Design/noticia/2012/10/concreto-para-levar-para-casa.html

























































0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010