Casa de argamassa armada (2) – Eduardo Longo

15 de outubro de 2013



por Guilherme de Macedo

A residência em formato de bola é obra e moradia do arquiteto Eduardo Longo, fica na Rua Amauri esquina com a Av. Faria Lima em São Paulo, o projeto chama a atenção e atiça a curiosidade daqueles que passam pela rua, a casa está em construção desde 1972 e ainda está prevista a sua ampliação, mas o interessante é que até hoje, o arquiteto desenvolve uma série de projetos do tipo “bola”, fortalecendo ainda mais sua concepção sobre esse formato peculiar.
Segundo Eduardo Longo, a bola é o único formato em que se torna possível desenvolver uma série de unidades residenciais sem que as paredes ou tetos fiquem geminados, dessa forma proporciona melhor ventilação e conforto acústico para as unidades. Na imagem abaixo se nota uma imagem que exemplifica seu conceito representando módulo e ao fundo uma edificação formada a partir das unidades “bola”.
O arquiteto detalha ainda, que o jeito mais eficiente de se construir esse módulo é com a estrutura em madeira e a parte externa em vidros, possibilitando assim a utilização de isolantes entre suas paredes para um melhor conforto térmico e acústico.
No entanto, toda a construção de sua residência foi feita pelo próprio arquiteto que utilizou materiais reciclados. O interior da casa lembra muito uma nave espacial ou uma embarcação, por ter seus espaços pequenos, parecendo cabines, com escotilhas. Eduardo diz que gosta muito de barcos, mas não gosta do mar, portanto fez seu “barco” preso na cidade. Quase todo o mobiliário é feito de concreto branco, assim como a casa bola.
O processo construtivo levou quase seis anos, ele nem sequer chegou a pedir licença à prefeitura para construir a bola, porque sua idéia era realizar uma maquete que depois seria jogada fora, com lonas ou tábuas de obra. Pensou inicialmente em fazê-la com 5 m de raio, mas o tamanho do terreno não permitia. Em 1974, a estrutura estava pronta, composta de tubos metálicos ocos, dispostos sobre a forma de meridianos e paralelos, e com 4 m de raio. Acabou se decidindo pela argamassa armada, com 2 cm de espessura, para a vedação externa.
A ideia inicial era fazer uma casa mais livre, sem paredes ou divisões. No processo, percebeu que se tornaria difícil propor simultaneamente uma nova forma para um estilo de vida também novo. Resolveu então reproduzir o tipo de apartamento mais procurado pelas imobiliárias, com suítes, lavabo social, quarto de empregada, etc., num esquema de vida bem convencional. Abaixo segue a idéia de Eduardo para uma possível ampliação, onde uma nova bola seria construída acima da residência já existente.


Fonte: http://www.eduardolongo.com e http://www.portobello.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010