Lajes com esferas plásticas (7)

10 de outubro de 2013






Sistema BubbleDeck elimina o volume de concreto

A construção brasileira ganha mais uma oportunidade de inovação, um sistema construtivo que utiliza esferas de plástico para substituir parte do concreto utilizado em lajes. Reconhecido por proporcionar mais agilidade em obras, menor custo e impacto ambiental, o novo mecanismo já está sendo usado pela construtora Odebrecht na obra de construção do Centro Administrativo do Distrito Federal (CADF).

Conhecida como tecnologia BubbleDeck®, este sistema construtivo já é utilizado em mais de trinta países e ganhou diversos prêmios europeus em razão do alto grau de inovação e sustentabilidade. (BubbleDeck ganhou o Prêmio Edifício holandês, o Prêmio Ambiental Industrial eo Prêmio de Inovação da Holanda, bem como prêmios de Alemanha, Dinamarca e Reino Unido)
O sistema é composto por esferas de polipropileno inseridas de forma uniforme entre duas telas de aço. As esferas são introduzidas de forma a ocupar a zona de concreto que não desempenha a função estrutural. Dessa forma, é possível construir lajes com a mesma resistência de uma laje plana maciça, porém mais leves. Isso proporciona uma redução considerável de materiais, aumento da produtividade e, consequentemente, redução dos impactos ambientais.
Quando se trata de economia de insumos, o sistema economiza, em geral, até 35% de concreto. A título de exemplo, uma laje BubbleDeck de 280mm de espessura reduz o consumo de 0,09 m³ de concreto por m² de laje, que corresponde a aproximadamente 216 kg do material. Desta forma, ao utilizar o Bubbledeck pode-se deixar de emitir até 23,5 kg de CO² equivalente por m² de laje.
Com o uso das esferas não há necessidade de utilização de vigas e o número de pilares é reduzido, permitindo vãos maiores, estrutura ideal para grandes construções, como estacionamentos. O sistema também proporciona isolamento acústico e térmico e, em caso de incêndio, as esferas carbonizam sem emitir gases tóxicos.

“Com a forte expansão da construção civil brasileira, é preciso investir em novas técnicas que busquem praticidade, bom custo-benefício e ecoefiência. O sistema construtivo BubbleDeck possui todos estes atributos e é por este motivo que a Braskem apoia e dissemina esta nova tecnologia em nosso país”, afirma Walmir Soller, diretor do negócio de polipropileno da Braskem.
Vantagens
O sistema BubbleDeck é um método revolucionário de eliminação do volume de concreto de uma laje, que proporciona lajes mais leves e resistentes. Por meio de esferas plásticas entre telas de aço é eliminado o concreto que não exerce qualquer função estrutural, reduzindo assim com isso significativamente seu peso próprio.
A utilização desses elementos esféricos no meio das lajes elimina 35% do peso de uma laje normal, removendo com isso as restrições de cargas permanentes elevadas e ainda pequenos vãos. A incorporação das esferas plásticas como formadoras de vácuo permite colunas com inter-eixos 50% maiores. A combinação dessas esferas com o conceito de lajes cogumelo permite também o aumento dos vãos nas duas direções – a laje é conectada diretamente às colunas através de concreto in-situ sem nenhuma viga.
Benefícios do sistema BubbleDeck:

  • Liberdade nos projetos – layouts flexíveis que facilmente se adaptam a layouts curvos e irregulares;
  • Redução do peso próprio – 35% menor, permitindo redução nas fundações;
  • Aumento dos inter-eixos das colunas – até 50% a mais do que estruturas tradicionais;
  • Eliminação de vigas – maior rapidez e economia pela eliminação das vigas e, consequentemente, pela ausência do serviço de alvenaria e instalação;
  • Eliminação de paredes de apoio – facilidade de metodologia construtiva;
  • Redução do volume de concreto – 1 kg substitui em média 60 kg de concreto;
  • Ambientalmente adequado – redução de energia e emissão de CO2.
  • A tecnologia BubbleDeck apresenta vantagens não somente econômicas, mas também do ponto de vista de execução, ou seja, permite maximizar a industrialização e a simplificação do processo.
Outros aspectos

  • Atenuação do nível de ruído entre pavimentos. Desempenho acústico em conformidade com Norma de Desempenho 15.575/ABNT;
  • O painel do sistema BubbleDeck apresenta condutibilidade térmica reduzida;
  • As instalações podem ser embutidas na laje e, pela característica de ser laje plana, proporciona ganho expressivo de pé direito;
  • Permite a utilização de cabos de protensão otimizando ainda mais os vãos;
  • O método BubbleDeck possibilita uma menor logística de transporte de materiais, o que consequentemente minimiza os riscos operacionais e de segurança de trabalho, já que reduz a força humana;
  • Apresenta “Selo Verde” com prêmios internacionais, não só por reduzir as quantidades de materiais empregados em uma mesma área, consequentemente reduzindo a emissão de CO2 na atmosfera, mas também por utilizar plástico reciclável em substituição ao concreto;
Tecnologia que se enquadra nas referências preconizadas pelo Tratado de Kyoto e pelo COP15.
Sustentabilidade
O sistema BubbleDeck apresenta um modelo construtivo capaz de preencher as necessidades do mercado e ao mesmo tempo preservar a biodiversidade e os ecossistemas naturais. Propõe um empreendimento sustentável que tenha em vista quatro requisitos básicos.
  • Ecologicamente correto;
  • Economicamente viável;
  • Socialmente justo;
  • Culturalmente aceito.
Economia
Como não há utilização de formas para o assoalho, o volume de madeira utilizado é substancialmente reduzido. Comparado a outros sistemas convencionais, em cada m2 industrializado teremos:
  • Substituição de 60 kg de concreto por 1 kg de plástico reciclado retirados do meio ambiente;
  • Economia de 0,05 m3 de madeira – ou seja, para 10.000 m2 executados, evita o corte de 166,6 árvores;
  • Reduções de materiais e transportes (emissão de CO2), água, energia e a possibilidade da utilização de plástico reciclado;
  • Tecnologia com Selo Verde – Green Building;
  • Resistência ao fogo – em caso de incêndio as esferas carbonizam sem emitir gases tóxicos. Dependendo da cobertura a resistência ao fogo pode variar de 60 a 180 minutos. (Verificações realizadas de acordo com a ISO 834).
Geração de uma Cadeia Sustentável

  • Surgimento de uma nova vertente de mão de obra na construção civil no Brasil;
  • Investimento em qualificação profissional;
  • Trabalho gerado com mais segurança. O método BubbleDeck possibilita uma menor logística de transporte de materiais, o que consequentemente minimiza os riscos operacionais e de segurança de trabalho, já que reduz a força humana;
  • Nova rede de relacionamento entre consultores, especialistas e acadêmicos;
  • Geração de emprego indireto na fabricação dos novos insumos da tecnologia BubbleDeck;
  • Mão de obra especializada na utilização de software, aplicativos e equipamentos ligados ao processo.

Fonte: BubbleDeck® / construcaodescomplicada

1 comentários:

Nando Neiva disse...

queria saber mais desse processo vu apresentar um tcc
contato: 031 82187656
email: nandoenrique@hotmail.com

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010