Requisitos quanto a granulometria - Módulo de Finura (0)

28 de outubro de 2013


Bem, vejamos primeiramente o que é módulo de finura:

O modulo de finura de um agregado se determina pela soma das porcentagens retidas acumuladas em massa de um agregado, nas peneiras de série normal, dividida por 100. O módulo de finura é uma grandeza adimensional e deverá ser apresentado com aproximação de 0,01. O módulo de finura de um agregado é maior quanto maior forem as partículas deste. 

O mesmo módulo de finura não pode ser representativo de uma distribuição, conforme livro de Propriedades do concreto de Adam Neville. O que qer dizer é que o mesmo módulo de finura pode representar um numero infinito de granulometrias ou distribuições COMPLETAMENTE diferentes. Então o módulo de finura não pode ser utilizado para definir a GRANULOMETRIA de um agregado.

O módulo de finura só deve ser utilizado para se obter controles de uma mesma procedência, ou seja, termos os agregados com lotes do mesmo módulo de finura.

Mas apesar que para um mesmo módulo de finura existirem infinitas distribuições, o módulo de finura dá uma indicação do comportamento de um concreto preparado com agregados com uma determinada granulometria.

Vejamos uma exemplo citado em http://propriedadesdoconcreto.blogspot.com.br/2013/06/o-modulo-de-finura-da-areia-e-sua.html  onde temos uma tabela de variação do módulo de finura afetando o consumo de água:


Deve-se ter controles que atestem o módulo de finura para que não tenhamos problemas com altas variações de resistência, o exemplo citado do Eng. Carlos Resende é bem claro:

Recebe-se uma areia de MF=2.2 quando o concreto foi dosado com MF=2.4 a variação do MF é de 0.20
sendo um traço de Fck 35Mpa o aumento de água será de 11litros

Água: 200 L
Cimento: 400 kg
Fator a/c: 0,500
Resistência 28 dias: 43,9 MPa (conforme a curva de Abrams)
fck: 35,0 MPa

E com o acréscimo de 11 L de água, teremos as seguintes mudanças:

Água: 211 L
Cimento: 400 kg
Fator a/c: 0,528
Resistência 28 dias: 39,8 MPa (conforme a curva de Abrams)
fck: 35,0 MPa

Dependendo do coeficiente de variação da usina poderá ser que a alteração não atenda ao Fck requerido.

Pode-se ainda fazer a conta de qual seria o desvio padrão máximo para esta variação do MF:

desvio máx= (39.8-35.0) / 1.65 = 2.90
O MF deve ser bem controlado, os materiais do mesmo MF devem ser separados por LOTES de mesma qualidade.

Fica bem mais claro que o concreto deve ser tratado com uma nova forma de controle de recebimento através da umidade do concreto fresco, corrigindo com água e/ou aditivos no seu recebimento, onde se irá garantir o fator água/cimento utilizado no projeto.

Eng Ruy Serafim de Teixeira Guerra

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010