A Qualidade das Fundações sob o Ponto de Vista Gerencial

21 de novembro de 2013

Qualidade é, em sua essência, uma forma de gerência, uma vez que a organização para a qualidade é a questão fundamental para o sucesso ou nào da implantação de um sistema da qualidade - SQ. Os aspectos envolvidos na implantação de SQs dizem respeito à documentação e formalização de procedimentos, qualificação de fornecedores, implantação e verificação de ações e, acima de tudo, do treinamento, capacitação, envolvimento e motivação dos recursos humanos. 

Após uma breve exposição desses aspectos, será apresentada uma proposta de implantação evolutiva da ISO 9000, baseada num programa francês de avaliação de sistemas da qualidade, onde será possível visualizar como esses pontos podem ser implementados.

a. Qualidade e os Recursos Humanos 

As pessoas sào as principais ferramentas para a implantação de SQs. A ISO 9000 exige a existência de procedimentos habituais de treinamento para a qualidade, inclusive com a participação dos funcionários que opinam sobre quais os recursos prioritários para a sua realização.

Sob o aspecto humano, a cultura organizacional de um país é determinante. No Japão, por exemplo, a cultura de treinamento c qualificação dos funcionários é tào arraigada, que não há procedimentos escritos que a formalizam. Constatada a eficácia do sistema japonês, a nova versão da série KSO 9000 admite a verificação da adequação do treinamento por meio de índices de produtivi- dade, rotatividade de mão-de-obra, não conformidades, etc. ao invés de procedimentos escritos formais.

Na construção civil brasileira, a questão dos recursos humanos é muito mais complexa, dada a alta rotatividade da mão-de-obra, seu baixo nível de qualificação formal e a falta da cultura de treinamento.

Nào há muito sentido em se falar de treinamento para a qualidade, sem antes implantar ações mais fundamentais, como educação básica, treinamento na própria funçào, através de cursos técnicos profissionalizantes c qualificação da mão-de-obra.

Há diversas linhas de pesquisa para melhorar as condições gerais de treinamento c produtividade da mão-de-obra, podendose citar, como procedimento básico, baseado nas teorias de Taylor e na ISO 9000 (Picchi, 1993):

=> padronizar o trabalho, dividindo-o em movimentos elementares;
=> os operários devem ser cientificamente selecionados e treinados para executarem tarefas es- pecíficas;
=> devem ser separados planejamento do trabalho c execução, ficando o primeiro atribuído a engenheiros, através de métodos científicos, cabendo aos operários somente a execução; os ope-
rários devem ser incentivados a atingir as produtividades planejadas através de prêmios e tarefas;
=> concluída essa primeira etapa básica do treinamento, os funcionários devem participar em todas as etapas de um processo de melhoria da qualidade, aproveitando-se o potencial criativo de todos os membros da organização. Isso cria um comprometimento de todos e gera uma motivação para a implantação dos SQs;
=> criar programas participativos para a implantação da qualidade, baseando-se cm técnicas conhecidas tais como: Círculos de Controle da Qualidade, programa Zero Defeitos, entre outras;
=> avaliar periodicamente a necessidade de novas modalidades de treinamento c a eficiência  daquelas já cm uso.

b. Formalização de Procedimentos: Documentação 

A documentação dos procedimentos é, por um  lado, um instmmento que permite que os mes- mos possam ser avaliados periodicamente c revistos, até por uma terceira parte (caso de certificação  ISO, por exemplo) e por outro lado um primeiro  passo para a reflexão dos procedimentos habitualmente utilizadas e a criação da "memória" da empresa. Essa documentação deve ser elaborada,  identificada c controlada de forma a permitir a  rastreabilidade de informações.

São exemplos de documentos necessários para  a formalização dos procedimentos, em ordem de  abrangência: o Manual de Garanti?, da Qualida- de-MGQ, o Programa da Qualidade-PQ (os conteúdos mínimos do MGQ c do PQ constam da  ISO 9000), as especificações ou procedimentos,  os registros da qualidade (listas de verificação,  as especificações dc insumos e de serviços con- tratados, qualificação de fornecedores, entre outros), os documentos das auditorias internas c o  procedimento para o controle da documentação.

Manual tle Garantia da Qualidadc-MGQ  

O Manual dc Garantia da Qualidade deve fornecer uma descrição do sistema da qualidade  como uma referência permanente. Deve conter  (ISO 9004-2/1993):

• a política da qualidade;
• os objetivos da qualidade (metas a serem atingidas c meios para obtê-las);
• a estrutura da organização, incluindo as  atribuições e delegações das responsabilidades  de cada setor ou célula de trabalho, inclusive  das interfaces existentes;
• descrição do sistema da qualidade, incluindo  todos os elementos e provisões que fazem parte deste (especificações, registros da qualidade,  control e da documentação , control e da  expedição do produto ou serviço, análise de mercado, rctroavaliaçào, qualificação de  fornecedores, fluxo de decisões, recursos humanos e materiais, análise c avaliação de
desempenho etc.) ;
• as práticas da qualidade da organização;
• a estrutura e a distribuição da documentação do sistema da qualidade.

Programa ou Plano tia Qualidade - PQ 

É um documento que descreve as práticas da  qualidade, os recursos e a seqüência de ativida- des no processo.

Procedimentos 
São instruções escritas que especificam o objetivo e a abrangência das atividades da organização, definem o modo como as atividades devem ser conduzidas, controladas e registradas.

Registros da Qualidade 

Os registros da qualidade sào documentos para análise, avaliação do sistema da qualidade e tomada de ações corretivas. Como exemplos de registros, podem ser citados: metodologia para a  qualificação de fornecedores, as listas de verificação, além de indicadores sobre o nível de satisfação dos clientes, sobre a habilidade e treinamento de pessoal e sobre a eficiência do sistema da qualidade adotado.

A qualificação de fornecedores é um instrumento para classificaçã o e seleçã o dc empresa s prestadoras de serviço ou fornecedoras de insumos, através da especificação dos insumos e medidores de desempenho do serviço, tais como atrasos nos prazos estabelecidos, disponibilidade do fornecedor, atendimento etc.

As listas de verificação têm como função primordial a dc padronizar um procedimento de análise que envolve os aspectos de adequação, clareza e consistência das informações relativas a cada
etapa do processo. A conformidade dos produtos ou serviços com as especificações é verificada nessa etapa. O resultado dessa análise será, portanto, objetivo e deve ser registrado a fim de se  obter as informações faltantes.

Os registros da qualidade devem ser adaptados a cada empresa e às suas necessidades.

c. Aplicação da ISO 9000 nas Empresas da Área de Fundações 

A implantação dc sistemas da qualidade nas empresas exige a definição dos objetivos da qualidade, a conscientização e a participação das equipes. Dependendo do porte e cultura organizacional da empresa, a implantação tem que ser gradual e acompanhada dc índices de avaliação, tais como: porcentagem de redução de custos de retrabalho, aumento de faturamento etc. O atendimento às metas estipuladas deve ser verificado periodicamente e novas metas estabelecidas.

fatores administrativos e técnicos, variando dc  empresa para empresa. A título de exemplo, na  França há um programa de avaliação do nível da implantação de sistemas da qualidade de empresas da construção civil. Fssa avaliação resulta numa  classificação de A a D, onde A corresponde ao  nível de implantação mais próximo da ISO 9001 e  D, ao nível mais elementar. Tal classificação é  pública, a exemplo dos "Avis Techniquc" para produtos, c orienta a contratação dc projetos e cbras,  de natureza pública ou privada dc maior complexidade. É um processo evolutivo e voluntário com  base nas premissas apresentadas na Tabela 19-3 e  a "nota" é dada por entidades de auditoria e  consultoria privadas (Qualitel, Qualibat etc.). No- tem quais as atividades, do ponto de vista de gestão, que são consideradas cm cada etapa c como  elas evoluem ao longo da implantação do Sistema.

A seqüência apresentada pode ser uma sugestão genérica, do ponto de vista organizacional,  para a implantação gradual de um sistema da qua- lidade cm empresas de construção civil, c cm particular dc fundações.

Classificação do nível de implantação de Sistemas da Qualidade-SQ em empresas de construção civil,  segundo o modelo francês

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010