Laje – a concretagem ! (3) como calcular quantidades

3 de novembro de 2013



Saiba como calcular a quantidade de pessoas para operar o mangote, espalhar, adensar e vibrar o concreto, além de fiscalizar os elementos da laje

Reportagem: Fábio Busian
Fotos: Marcelo Scandaroli
O serviço de concretagem exige bastante dos operários. Por isso, é preciso contar com mão de obra suficiente para dar conta de uma vazão de 1 m³ de concreto por minuto. Todo esse volume precisa ser espalhado, adensado, vibrado e sarrafeado
O dimensionamento de equipes para concretar uma laje exige prever a checagem do escoramento e das fôrmas dois dias antes. Além disso, é preciso molhar as fôrmas antes de iniciar o lançamento do concreto. Para calcular a quantidade de mão de obra e de equipamentos necessários, vamos considerar uma laje com 350 m² e 12 cm de espessura – 42 m³, com uso de bomba-lança.
É preciso atentar para o fato de que, conforme alerta o engenheiro Renato Mauro Filho, coordenador de obras da REM Construtora, o cálculo para dimensionamento não é linear e proporcional. Ou seja, não é possível afirmar que a cada 10 m² é preciso mais um operário, por exemplo, como veremos.
Segundo ele, para concretagens com bomba, o importante é ter sempre dois vibradores, “o que já demanda o trabalho de quatro operários, pois geralmente o ritmo é intenso”, conta Filho. O equipamento de bombeamento despeja, em média, a cada minuto, 1 m³ de concreto sobre a laje, explica.
Independentemente do volume de concreto, ele recomenda ter um carpinteiro acompanhando o lançamento por baixo das fôrmas. Sobre a laje, entre dois e quatro pedreiros para sarrafear e dar acabamento, deixando a superfície pronta para receber o contrapiso, além de dois ajudantes para espalhar o concreto com pás e enxadas.
Caso não exista uma grua para sustentar o mangote (tubo de aço que transporta o concreto até o ponto a ser lançado), outras quatro pessoas são necessárias, sendo duas para puxar e outras duas para operar sua ponta.
Fotos: Marcelo Scandaroli
Além da equipe diretamente envolvida com o concreto que está sendo lançado, é preciso haver operários dedicados a fazer os devidos testes para verificação das propriedades do concreto entregue
Como há o risco, durante o lançamento, de adensamento e vibração, e de elementos como armaduras e tubulações saírem do lugar, é recomendável contar com a presença de um armador e de um encanador – ou um único profissional habilitado a exercer as duas funções – que evitem deslocamentos. Segundo Filho, essa quantidade de pessoas – entre dez e 17 – serve para concretar tanto uma laje pequena, com volume entre 20 e 30 m³, quanto lajes com volume entre 100 e 150 m³. “A equipe é a mesma, o que pode mudar de acordo com o volume é a quantidade de pessoas para espalhar e sarrafear o concreto”, observa.
Outra influência é a eventual presença de duas bombas, o que geralmente acontece quando é preciso concretar mais de 150 m³ em um dia. “A equipe de sarrafeamento, vibração, espalhamento e pedreiros deve ser dobrada. Os demais continuam com a mesma quantidade”, ilustra.
Deve entrar nessa conta, ainda, o encarregado de rastrear a aplicação do concreto – identificando a resistência de cada peça por meio de ensaio de compressão –, além do pessoal da empresa de bombas, que monta, desmonta e controla o bombeamento.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010