Planilha para fator aspereza - Coarseness Factor Chart - FC

25 de novembro de 2014

O gráfico de aspereza  (Coarseness Factor Chart - FC) não é um sistema de classificação , é simplesmente um gráfico que ajuda a garantir misturas uniformes de agregado , sem grandes lacunas na classificação ( Jay Shilstone , 2002). 

O gráfico aspereza considera a classificação de todo o agregado , em vez de considerar grossos e agregados finos separadamente. Os agregados são divididos em três frações : agregado grosso , intermediário , e fino. 

A Figura abaixo demonstra classificação grosseria / trabalhabilidade com o ponto VERMELHO e com o ponto AZUL sendo considerado a influencia do cimento. A longa barra inferior , diagonal separando zona V do resto das zonas é a separação de misturas rochosas e arenosas . 

As zonas periféricas todas têm áreas problemáticas. 

Misturas na zona I são propensas a segregação , 
Misturas zona IV tem muito agregado fino tornando-os propensos a quebras e a segregar 
Zona II é a zona mais desejável . 
Zona III é uma extensão da zona II para agregados de tamanho máximo de 0,5 polegada (12.5mm) ou menos .

Em resumo temos:

Zona I: Áspero, mal graduado e tende a segregar
Zona II: Bem graduada  2"até 3/4"
Zona III: Misturas menores que 3/4"
Zona IV: Pegajoso- excesso de finos
Zona V: Duro - não  plastico

As equações para os fatores de aspereza (FC) e trabalhabilidade(W) são:

Q (qualidade) =% do conjunto total (incluindo todos os materiais de areia) retida na peneira 3/8 "(9.5mm)
I (Intermediário) =% do total combinado passante na peneira 3/8 " e retida na peneira n º 8 (2.4mm)
W (trabalhabilidade) =% de agregado combinado passante na peneira n º 8 (2.4mm)

CF (Grosseria Factor - eixo X) = Q / (Q + I)
W (trabalhabilidade - eixo Y) = W

Mas é o W-Adj que realmente usam para avaliar uma mistura de concreto. Se você quer uma equação para a W-Adj, é:

W-ADJ = W + ((peso cimentantes/55kg) - 6) * 2.5

Só existe aumento de W-ADJ se a equação após o sinal de + se ficar positivo igual a zero, logo para haver aumento de trabalhabilidade teremos de ter um consumo mínimo de cimento de:

((peso cimentantes/55kg) - 6) * 2.5=0  logo:

peso cimento = 330kg/m3 para se ter aumento da trabalhabilidade.

Não é complicado, como diz em sua publicação  Jay Shilstone, mais de 50% das concreteiras americanas utilizam este procedimento para acompanhar a dosagem de um concreto.Veja a sua publicação, que explica como foi a origem destas descobertas:


Existe uma resalva que Jay comenta no final de sua publicação:

Em primeiro lugar, o gráfico Grosseria Fator depende apenas 2 peneiras - a 3/8 "(9,5 mm) e # 8 peneiras (2,36 milímetros). Você pode ter um número infinito de graduações que a trama no mesmo / combinação CF W-Ajuste, mas todas essas misturas será diferente. 
Em segundo lugar, o Chart Grosseria Fator não leva em consideração a forma da partícula e textura. Uma mistura que funciona bem usando cascalho arredondado e areia natural será não funcionar tão bem com pedra angular e areia de brita.


Para facilitar eis abaixo uma planilha para se fazer o explicado, este gráfico irá fazer parte da planilha que venho desenvolvendo,Eu utilizo para verificar onde podemos utilizar a mistura encontrada e também PRINCIPALMENTE para encontrar os teores de cimento mínimos e máximos para uma mistura feita pela aproximação à curva de Fuller. 


E finalizando, como diz Jay:

Qualquer método para o projeto de mistura para o concreto deve ser usado com bom senso.


Eng Ruy Serafim de Teixeira Guerra 







0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010