Passos do Dpcon (3)

11 de julho de 2017

3- Fator água/cimento inicial (3)

A fixação deste parâmetro é feita tomando dois critérios como referência:

1-os critérios de durabilidade (que depende  diretamente das características do concreto, leia item 7.4.1 da NBR6118/2014)

2-o critério da resistência mecânica requerida pelo concreto nas idades de interesse

Resumidamente temos então que um concreto poderá ser dosado para uma determinada resistência ou para um determinado fator água /cimento (a/c).

Os valores da relação água/cimento para o critério de durabilidade é regido  por duas tabelas pela norma NBR 6118/2014 e estão transcritas  logo abaixo .

O   a/c máximo é classificado nesta norma pela Classe de Agressividade Ambiental - CAA pela tabela 6.1 e com esta classe  do CAA obtemos na tabela 7.1 o a/c máximo a ser utilizado

Ao se adquirir um concreto de uma concreteira este valor mínimo deve ser informado ao fornecedor do concreto junto com todas informações fornecidas pelo projetista estrutural. 








O valor da relação água/cimento inicial é estimado com base na curva de Abrams, que por sua vez, deve ser determinado em função do tipo de cimento


Quando não se dispõe da Curva de Abrams é possível utilizar-se das Curvas de Walz para se obter o a/c inicial (em 1998 por Rodrigues), mostradas na figura 2.14 abaixo. 

Este gráfico acima relaciona o a/c com a resistência do concreto para cada tipo de cimento. A resistência à compressão é o parâmetro de entrada e a sua interseção com a resistência do cimento irá determinar o fator a/c inicial


O fator água/cimento inicial (a/c inicial) a ser utilizado deve ser o mais próximo possível da resistência de dosagem mas nada impede de se utilizar um valor qualquer de livre arbítrio, tendo em vista que formularemos com equações matemáticas a correlação de a/c versus resistências do concreto para várias idades, 

O método DPCON tem uma fórmula parametrizada por estas curvas iniciais facilitando o seu trabalho, nada de ir imprimir e aceitar um gráfico qualquer e sair riscando e arriscando.....rsrsrs

Esta curva serve apenas como partida para o a/c inicial  em nossa dosagem do DPCON, o  a/c final será definido com os traços de correlação para a curva REAL de ABRAMS com os materiais que dosamos e por motivos óbvios não se utiliza de jeito nenhum qualquer curva padronizada por não ser matematicamente correto......

É bom lembrar que temos cimentos Brasileiros de classe de 40Mpa atingindo cerca de 50Mpa, nada como utilizar esta margem para produzir concretos econômicos se supondo que os desvios padrões e resistências das cimenteiras venham a se manter constantes.



Até a parte 4....e que tal adquirir o Dpcon e ir acompanhando o que vai sendo publicado?

Valor : R$150,00 (cento e cinquenta reais) a titulo de doação.


Faça seu pedido e torne-se um usuário participando do desenvolvimento desta planilha que vem sendo utilizada na dosagem de concretos para blocos, pavers, tubos, lajes alveolares e em concreteiras.

Envie um e-mail para clubedoconcreto@gmail.com para receber as instruções para aquisição da planilha.


Eng Ruy Serafim de Teixeira Guerra





0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010