Como comprar - Pavers

31 de julho de 2013


Construtoras devem procurar fornecedores certificados e verificar a resistência das peças antes do assentamento

Por Bruno Moreira

Os pavimentos de concreto intertravado são compostos de peças pré-moldadas que não utilizam rejunte e são assentadas diretamente sobre um colchão de areia. Este sistema facilita a drenagem da água e, portanto, aparece como uma boa opção para a redução de impactos das chuvas, colaborando para a diminuição de superfícies impermeabilizadas e diminuindo o escoamento superficial.
A realização de reparos e manutenção em pisos intertravados também é facilitada, pois as peças podem ser retiradas e recolocadas sem a necessidade de quebras e geração de resíduos sólidos.

Especificação técnica
As características das peças de concreto intertravado variam de acordo com o tipo de tráfego que o pavimento comportará. Segundo o engenheiro civil Renato Pellegrinelli, sócio da empresa de projetos RPS Engenharia, para circulação de pedestres, o piso deve apresentar espessura minima de 4 cm. Já para veículos leves (automóveis), a espessura recomendada é de 6 cm. Para veículos pesados (caminhões), a espessura é de 10 cm.

A resistência do material também muda conforme o tipo de tráfego sobre o pavimento. Todos esses pisos, segundo o consultor, devem atender a uma resistência mínima de compressão de 35 MPa para a circulação de veículos leves e de 50 MPa para veículos pesados.

O formato e a paginação das peças também podem variar. O mais comum é dispor os blocos em fileiras ou cruzá- los em forma de "espinha de peixe".
NORMAS TÉCNICAS
NBR 15.953: 2011 - Pavimento Intertravado com Peças de Concreto - Execução
NBR 9.781: 2013 - Peças de Concreto para Pavimentação - Especificação e Métodos de Ensaio
NBR 12.307: 1991 - Regularização do Subleito - Procedimento
NBR 12.752:1992 - Execução de Reforço do Subleito de uma Via - Procedimento
NBR 11.803:2013 - Materiais para Base ou Sub-Base de Brita Graduada Tratada com Cimento - Requisitos
NBR 11.804:1991 - Materiais para Sub- Base ou Base de Pavimentos Estabilizados Granulometricamente - Especificação
NBR 11.806:1991 - Materiais para Sub- Base ou Base de Brita Graduada - Especificação
NBR 11.798:2012 - Materiais para Base de Solo-Cimento - Requisitos
NBR 15.115:2004 - Agregados Reciclados de Resíduos Sólidos da Construção Civil - Execução de Camadas de Pavimentação - Procedimentos

Cotações de preços e fornecedores

Segundo o gerente de inovação e sustentabilidade da Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP), Claudio Oliveira Silva, a recomendação é sempre buscar por fabricantes que atendam às normas técnicas ou que possuam selos de qualidade. "Pertencer à Associação Brasileira da Indústria de Blocos de Concreto - Bloco Brasil é um importante indicador de qualidade do fornecedor, pois todos os associados possuem selo de qualidade", diz Silva.

Caso a empresa não seja certificada, ele recomenda a realização de ensaios para comprovar se o produto atende à normatização técnica que regulamenta esse segmento.

ENTREVISTA - CLAUDIO OLIVEIRA SILVA
Checagens na execução
Existe alguma forma de se checar a qualidade das peças intertravadas quando elas chegam ao canteiro?
Pode-se verificar a qualidade das peças por meio de percussão, ou seja, peças bem compactas produzem sons mais estridentes (metálico), enquanto peças porosas produzem sons suaves.
Existe algum cuidado específico que deve ser tomado antes do assentamento?
Antes do assentamento, deve-se verificar se as peças já atingiram no mínimo 80% da resistência característica especificada, que pode ser de 35 MPa ou de 50 MPa. Isso é importante porque a idade de referência para controle da resistência é de 28 dias, mas as peças são entregues normalmente quatro ou cinco dias após sua produção. Desse modo deve-se verificar com o fabricante a curva de crescimento da resistência e somente aplicar as peças se 80% do valor já tiver sido atingido.
Há algum teste a ser feito?
A absorção de água de peças mal compactadas, e, portanto, de menor resistência, é maior do que em peças bem compactadas. Jogue um pouco de água sobre a peça e verifique se a absorção é imediata. Em peças bem compactadas a absorção será lenta, ou seja, a água irá formar uma pequena camada superficial até ser absorvida, denotando que a peça tem maior compacidade, o que deve resultar em maior resistência à compressão.
Como deve ser o descarte de resíduos provenientes desse serviço?
Os resíduos eventualmente gerados na pavimentação são 100% recicláveis, devendo-se enviar o material para uma central recicladora. Este material é reprocessado e poderá ser utilizado novamente como base de pavimentos.
'Antes do assentamento, deve-se verificar se as peças já atingiram no mínimo 80% da resistência especificada. A idade para controle da resistência é de 28 dias, mas as peças são entregues quatro ou cinco dias após sua produção'
Claudio Oliveira Silva, engenheiro civil e gerente de inovação e sustentabilidade da ABCP

Logística

O ideal é que o fabricante entregue o produto paletizado, pois isso, além de tornar mais rápida a operação de carga e descarga, evita o desgaste das peças, provocado por choques mecânicos. De acordo com o engenheiro civil da Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (Amfri), Rubens Kinaipp, os paletes devem ser plastificados e carregados ou descarregados com empilhadeiras ou caminhão munck.

Normalmente, o fornecedor entrega as peças e a construtora contrata uma equipe para a instalação. Contudo, de acordo com o gerente de inovação e sustentabilidade da ABCP, existem também empresas fornecedoras que oferecem o serviço de colocação dos pisos.

Após o recebimento no canteiro e até a aplicação no pavimento, as peças devem permanecer nos paletes, próximo ao local onde serão assentadas. Caso seja preciso armazená- las, recomenda Kinaipp, é preciso escolher um local plano, seco e próximo do local de uso. Claudio Silva aconselha conciliar o ritmo de recebimento com a velocidade de assentamento, evitando-se deixar as peças paletizadas por muito tempo.
Checklist
- Busque fornecedores certificados e que atendam às normas técnicas
- Caso a empresa não tenha certificação, realize ensaios para testar as características do material
- Negocie com o fabricante a entrega em paletes plastificados, pois isso agiliza a descarga e evita choques mecânicos
- Se necessário, armazene as peças em local plano, seco e próximo ao local de uso
- É recomendável conciliar o ritmo de recebimento do material com a velocidade de assentamento, evitando deixar as peças paletizadas por muito tempo
- Antes do assentamento, verifique se as peças já atingiram no mínimo 80% da resistência especificada, pois embora a idade de referência para controle da resistência seja de 28 dias, as peças normalmente são entregues quatro ou cinco dias após sua produção
- Na hora da execução, fique atento às recomendações do projeto e às orientações da NBR 15.953

Cuidados de execução

Silva lembra que é importante seguir o projeto de pavimentação, que irá definir as espessuras das camadas de base e a espessura das peças de concreto. A instalação também deve ser orientada pela NBR 15.953. Os principais cuidados estipulados pela norma são a verificação da base, que deve estar compactada, e sua espessura; a execução da camada de assentamento em relação ao material utilizado e sua espessura; o correto alinhamento inicial na partida do assentamento das peças; e a prévia execução das contenções, tanto externas como internas, que garantirão o intertravamento das peças. 

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010