Será que dói ?

18 de dezembro de 2013

Quando vejo fábricas que tem fluxos de materiais e matérias primas, sem posicionamento combinados de maquinas/equipamentos, sem ter as atividades produtivas combinadas, eu fico me perguntando quanto esta fabrica está desperdiçando seus recursos financeiros e começo a olhar tudo ao redor desta fábrica.

Um das principais matérias prima que é o aço não deve ficar distante do seu ponto final de utilização. O aço não deve ser estocado a uma grande distancia dos armadores que irão montar as armaduras e estas ainda serão levadas para as formas onde serão concretadas. Fica lógico que estas formas devem estar próximas ao local onde se montam estas armaduras. Deve-se também montar armaduras que irão ser utilizadas para manter o menor estoque possível e não para trinta dias ou mais...

Estas peças quando retiradas das formas devem ser estocadas bem próximas e não com longas distancias, é onde começa a cura do concreto. Algumas peças de grande peso precisam de equipamentos dispendiosos para a sua locomoção, neste caso sempre é bom verificar se o equipamento está sendo utilizado próximo a sua máxima capacidade.

Um outro item de matéria prima que é o cimento, pode ser recebido a granel, nas fabricas que possuem usinas de concreto ou em sacos em fabricas de menor porte. Os silos de cimento devem possuir filtros, para não termos o cimento espalhado por todo o chão da fábrica. O estoque de cimento em saco não deve ser colocado diretamente no chão úmido e não deve colocar os sacos sem afastamento das paredes, recebendo umidade.

Para se fazer um layout sei que é uma atividade muito fácil mas é de longa duração e causa gastos de recursos, mas o proprietário/gerente não quer destinar importância para tal, mas o layout afeta o fluxo dos materiais e pessoas, o que irá trazer um custo muito maior que será alocado ao custo dos produtos, e com isso pode tornar um produto inviável antes mesmo de colocar no mercado, tudo devido a falta de eficácia da produção.

Não posso deixar de mencionar que existirá nestas fábricas sem layout uma insatisfação e mesmo a própria moral que pode ficar afetada, por não poder cumprir prazos de entrega com o cliente, por metas que são ditadas pela gerencia e que não conseguem ser atingidas por falta de layout(muito movimento e pouca produtividade).

Logo o arranjo físico ou layout deve ser definido como um prévio estudo do posicionamento relativo dos recursos produtivos,homens, máquinas e materiais, ou seja, deve ser feita a combinação dos diversos equipamentos/máquinas, áreas ou atividades funcionais que devem ser dispostas adequadamente.

Neste estudo de layout é onde deve se decidir a colocação de todas as instalações, máquinas equipamentos e o pessoal da produção, preocupando-se com o posicionamento físico dos recursos de transformação, determinando a forma e a aparência desta unidade produtiva como também deve ser visto o fluxo dos recursos transformados através das operações.

Resta uma pergunta para os proprietários/gerentes de fábrica, olhe a sua volta e veja o desperdício de tempo e materiais a quanto chega?? 20%?? 30%?? ou mais... será que dói ?

Eng Ruy Serafim de Teixeira Guerra

Leia também: Artigo1
                     Artigo2   


0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010