Cálice armações do colarinho

25 de agosto de 2014

As disposições das principais armaduras do colarinho de um cálice encontram-se na figura abaixo,  agora vejamos as particularidades.

No terço superior do colarinho temos:
A armadura As.hft é calculada a flexão somente para paredes lisas no caso de interface rugosas não é necessário calcular esta armadura devido a sua elevada rigidez.
Se calcula a armadura As,hp a tração e no caso de interface lisa se adota a maior destas (As,hft ou As,hp)

Nos 2/3 restantes do colarinho:
Temos a armação As,hs que se calcula com a maior dos casos:
0.20 * As,vp
0.15% * hc * Hext

Armadura vertical As,vs:
Se calcula como 0,5*As.vp

Logo resta o cálculo da Armadura As,vp que é o tirante, este é calculado como console e são três os tipos de consolos:
• Consolo curto (1≥ tgβ ≥ 0,5 ): Modelo de bielas e tirantes;
• Consolo muito curto ( tgβ ≤ 0,5): Modelo de atrito-cisalhamento;
• Consolo longo ( tgβ ≥1): Modelo da teoria de flexão

Normalmente procuramos fazer consolo curto se alterando as medidas do colarinho e para isto temos que fazer as contas que estão na figura abaixo:
Nada para se assustar, é só montar uma planilha Excel.

O complexo mesmo é se calcular para as paredes lisas na flexão porque poderemos ter armadura Dupla, dependendo da parede adotada.

Não se aplica a redução de esforços pelo atrito da interface do pilar/colarinho, mas sempre é bom se calcular o que ocorre utilizando atrito.

Como já publiquei (Aqui) esta parede é no mínimo 10cm ou 1/3 da maior medida externa do colarinho, mas podemos adotar espessuras menores e verificar se compensa este custo de adotar uma armadura de maior seção. 

Quanto ao valor para se adotar para Hsup no cálculo do tirante As,vp a norma NBR9062 nos fornece estes valores que são os seguintes:


Teremos então:
Para As,vp=  Ftir / Fyd
Para As,hp= Hsup / (2*Fyd)


Só para conhecimento nos Estados Unidos  se calcula bem diferente.
A armadura é simples, não existe armadura em duas faces, as paredes são reduzidas e se calcula assim a espessura da parede:

hc= 0.18*maior medida do pilar + 7cm

Se arma o colarinho com reforço superior  e reforço no inferior veja:

Neste caso o pilar deve ter um reforço em "U" e também um reforço nos estribos na parte embutida no colarinho..

Irei publicar um exemplo posteriormente demonstrando o cálculo da NBR e este outro modelo.



Eng Ruy Serafim de Teixeira Guerra

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010