Misture a Tradição Com Inovação

25 de agosto de 2014


Empresa global de serviços de engenharia projeta a maior destilaria de uísque da Escócia e ganha prêmios de sustentabilidade com BIM

Roseisle Distillery. Cortesia de imagem - AECOM

O Projeto
Diageo PLC é uma das maiores empresas de bebidas do mundo, gestora das principais marcas, incluindo  a Guinness, Smirnoff e Johnnie Walker. Em resposta a uma crescente demanda global por uísque escocês, a Diageo PLC decidiu recentemente construir a Roseisle Distillery em Speyside, na Escócia pelo valor de 40 milhões de libras. Para conduzir o processo de concepção e construção, a Diageo selecionou a AECOM, uma proeminente empresa global de engenharia e serviços de arquitetura. "Desde o início, sabíamos que era nosso desejo integrar o edifício com os processos que o mesmo abriga", afirma Nathaniel Buckingham, principal engenheiro da AECOM. "O desafio era projetar um edifício que se envolvesse com o complexo equipamento e processo necessário para destilar uísque, mantendo o alto nível de flexibilidade necessária para a manutenção e melhorias futuras." Como consultora líder, a AECOM entregou  todos os serviços de consultoria não-processo, presididos por profissionais em mais de 24 áreas diferentes, incluíndo a arquitetura. A Diageo lidou com todos os serviços de design relacionados com o processo dentro de suas portas.


O Desafio
AECOM começou a trabalhar no projeto de fast-track em abril de 2007. "O nosso principal objetivo era entregar a destilaria concluída em 22 meses, desde o conceito até o projeto detalhado e pronto para construção", diz Buckingham. A Diageo queria que a nova destilaria fosse a maior do Reino Unido, com uma capacidade de 10 milhões de litros por ano. "Também nos comprometemos a entregar uma instalação que viesse misturar o conhecimento secular de destilação com as melhores técnicas e práticas ambientais avançadas." Essas práticas incluíram a recuperação de água, um teto removível, e ainda um inovador sistema de recuperação de resíduos e calor. Para ajudar a conceber esses projetos complexos no tempo definido, a AECOM fez o download de softwares da Autodesk. Nesse mega projeto utilizou produtos de software como o Autodesk Revit, produtos para Building Information Modeling (BIM), bem como o Autodesk Navisworks enquanto software de gestão de conflitos.

A Solução
A tecnologia da Autodesk ajudou a Diageo a visualizar e a aperfeiçoar os sistemas inovadores do edifício desde o início da construção. "As soluções de BIM da Autodesk foram fundamentais para a concepção de processos complexos da destilaria e ainda para alcançar metas ambiciosas e sustentáveis ​​de design da Diageo", diz Buckingham. A destilaria concluída incluíu muitos elementos de design que o BIM ajudou a tornar possível. Dois desses elementos foram o telhado e as paredes removíveis da destilaria. "O cliente estava preocupado com o impacto ambiental da eventual necessidade de substituição das unidades de fermentação", diz Buckingham. Com a ajuda de soluções de BIM da Autodesk, AECOM criou uma estrutura única e flexível que permitiu a Diageo a remover as paredes e o telhado para quando chegasse a hora de substituir as unidades de fermentação. Isto envolveu a criação de um modelo 3D da estrutura, a fachada arquitetônica, serviços de construção e processos que visavam ajudar a analisar caso fosse necessária a remoção das as unidades de fermentação no futuro, com um mínimo de interrupção.


Para reduzir a pegada de carbono do edifício, a AECOM e Diageo projetaram a destilaria para recuperar o calor residual e água do processo de destilação interno. "Nós também construímos o prédio ao lado de uma fábrica de malte da década de 1980", diz Buckingham. "Isso nos permitiu capturar o calor residual adicional com alguma facilidade." Um dos aspectos mais inovadores da nova destilaria é a conversão de resíduos presentes no processo de destilação em energia. "Fomos capazes de reutilizar co-produtos do processo de destilação para fornecer energia, onde, no passado, estes resíduos seriam removidos e usados como ração animal", diz Buckingham. Utilizando um processo conhecido como a digestão anaeróbia, a nova destilaria converte os hidratos de carbono presentes nos resíduos dos produtos em água no processo de limpeza e de metano para uma caldeira de biomassa. A destilaria ficou finalizada incluíndo ainda uma planta de recuperação de água capaz de tratar os subprodutos líquidos da destilaria, economizando cerca de 300.000 metros cúbicos por ano, aproximadamente o equivalente a demanda anual de água da destilaria.

por: Inês Santos
Download de softwares: AQUI 

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010