Pino Certo

5 de agosto de 2014

Veja como escolher os pinos de apoio para executar corretamente o serviço, evitando causar trincas e fissuras nas barras de aço

Reportagem: Maryana Giribola
Para cortar e dobrar vergalhões de aço em canteiro, é preciso seguir as recomendações da NBR 6.118:2007 - Projeto de Estruturas de Concreto e da NBR 14.931:2004 - Execução de Estruturas de Concreto.
No entanto, o especialista de produtos da ArcelorMittal Aços Longos, Antonio Paulo Pereira Filho, afirma que os erros mais recorrentes referem-se ao uso de pinos inadequados à bitola das barras.
Nas usinas, o material é submetido à avaliação com dobramento de 180º, de acordo com tabela de dobramento definida por norma. Depois do dobramento, o aço passa por inspeção para verificar se apresenta trincas ou fissuras. "Essa tabela é um pouco mais rigorosa do que a norma de projeto e execução, usada ao comprar barras lisas", conta Pereira.
Confira agora as melhores práticas e o que compromete o desempenho do material quando dobrado em canteiro:
BANCADAS  
Divulgação: ArcellorMittal
ERRADO

As bancadas usadas em canteiro podem ser de madeira, mas esta apresenta problema no dispositivo que auxilia a dobra. Geralmente, eles são montados em uma placa pequena em aço e pregados na bancada. Com isso, não permitem a troca dos pinos para executar dobramentos de barras com bitolas diferentes, conforme exige a NBR 6.118:2007.

Divulgação: ArcellorMittal
CERTO

Essas bancadas geralmente são encontradas em indústrias, embora possam ser usadas também no canteiro. Elas permitem a adequação do diâmetro do pino de dobramento conforme as bitolas das barras e fios.
CHAVES             (h)
Divulgação: ArcellorMittal


ERRADO

É corriqueiro ver chaves adaptadas para puxar o vergalhão durante a dobra, como canos com a ponta amassada. Isso aumenta o risco de dobrar a barra no ponto errado, comprometendo seu uso.
Foto: Marcelo Scandaroli


CERTO

O correto é usar chaves de dobra, disponíveis no mercado em medidas correspondentes à bitola de cada vergalhão e que permitem a dobra na posição correta, conforme projeto.
PINOS DE DOBRAMENTO
Divulgação: ArcellorMittal
ERRADO
O uso de dispositivos inadequados resulta no uso de pinos de dobramento com diâmetros incompatíveis às exigências da norma de projetos de estrutura em concreto. Os dispositivos errados mais utilizados são pregos mais grossos, cantoneiras e até vergalhões em aço. Mesmo pinos de dobramento podem ter diâmetros inadequados às bitolas das barras que serão dobradas. Com isso, podem causar, além de fissuras, quebras ou trincas que podem afetar o desempenho do aço no concreto.
Divulgação: ArcellorMittal
CERTO
Segundo a NBR 6.118, para aço CA 25 com bitolas menores ou iguais a 10 mm, o pino de dobramento deve ser três vezes maior que a bitola. Para bitolas entre 10 mm e 20 mm, o pino deve ser quatro vezes maior e, para bitolas maiores que 20 mm, pinos cinco vezes maior. O pino de dobramento exigido por essa norma é maior do que a exigida pela norma do produto, a NBR 7.480. Isso porque na usina o produto passa por solicitação mais severa do que no canteiro, o que aumenta a segurança quanto às solicitações de obra. Para o aço CA 50 com bitolas menores ou iguais a 10 mm, o pino de dobramento deve ser três vezes maior que a bitola. Já para o CA 60, o diâmetro do pino de dobramento deve ser três vezes maior.
PINOS DE APOIO
Divulgação: ArcellorMittal


ERRADO

Os pinos que servem de apoio à barra durante o dobramento podem representar risco principalmente a vergalhões nervurados, como o CA 50 e o CA 60. Essas nervuras, se deformadas, amassadas ou avariadas, podem prejudicar a aderência do aço ao concreto. Além disso, se o material ficar enroscado nos pinos de apoio, forçando o dobramento na bancada, há risco elevado de o material sofrer tração e apresentar fissuras, trincas ou mesmo ruptura. Em bancadas inadequadas, os pinos de apoio geralmente são adaptados com pregos ou vergalhões, sem espaçamento correto.

Divulgação: ArcellorMittal
CERTO
Esses pinos devem ter espaçamento maior entre eles, permitindo o deslocamento da barra durante o dobramento. Além disso, não é recomendado o uso de pregos ou vergalhões. O melhor mecanismo sugerido nesse caso são roletes que permitam o deslizamento da barra ou do fio durante a dobra, evitando travamento do material nos pinos de suporte.
Apoio técnico: Luís Henrique Léo, diretor técnico da LHL Engenharia e Construções, e Antonio Paulo Pereira Filho, especialista de produtos da ArcelorMittal Aços Longos.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010