CASA VILA MATILDE (Blocos de Concreto)

20 de janeiro de 2016









Arquitetura cumpre função social em residência modular sem revestimentos, apenas com uso de concreto


Com apenas R$ 150 mil, lajes pré-moldadas de concreto armado, blocos estruturais e de vedação, também de concreto, e muita boa vontade, o escritório Terra e Tuma Arquitetos demoliu uma residência velha e em ruínas, na região de Vila Matilde, em São Paulo (SP), para dar forma à nova casa da empregada doméstica Dalva Borges Ramos, de 74 anos.


O escritório já tinha experiência em projetos de alvenaria estrutural, com blocos de concreto aparentes - sistema de custo mais baixo, maior controle das etapas da obra e grande agilidade -, e aproveitou para simplificar o projeto executivo, no mínimo possível, a fim de facilitar a comunicação com pedreiros e fornecedores dos materiais.




“Reduzimos o projeto executivo, de 70 folhas – entre arquitetura, estrutura, instalações e muitos detalhes técnicos, para apenas quatro folhas”, conta o arquiteto Pedro Tuma. A ideia principal era acompanhar a obra do início ao fim, ficar no pé de cada colaborador, para que nada saísse do planejado, nem do cronograma, e nem do orçamento. Além disso, era importante que profissionais de obra entendessem o que precisava ser feito. Assim, num intervalo de um ano, o terreno de 4,8 m de largura por 25 m de profundidade deu lugar a uma casa térrea com sala, lavabo, cozinha, área de serviço e suíte nos fundos.


Sobre a laje do dormitório, no entanto, foi possível construir uma segunda suíte, para hóspedes. “Sobre a sala há amplo terraço para esse quarto de hóspedes, com muitos vasos de plantas – a laje está preparada para receber novos cômodos, caso a família decida, no futuro, ampliar a residência”, explica o projetista.




Os ambientes internos são articulados por um jardim central, completamente aberto, que permite a entrada de muita luz natural e ventilação – importante, já que as paredes laterais do terreno, em blocos estruturais de concreto, servem como arrimo para construções vizinhas, e como base de apoio para as lajes e, por isso, não possuem janelas. Sem revestimentos, o aspecto da casa é rústico, moderno: o piso é completamente executado em concreto nivelado e alisado.


Apesar de pensar em colocar um piso cerâmico claro e brilhante, Dona Dalva se sente feliz e realizada na casa nova, por ser bem iluminada e ter espaço suficiente para as plantas. “Lá no terraço já plantei morangos, e agora está cheio de pássaros”, afirma.



Projeto:Terra e Tuma Arquitetos




0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010