A Minha História (1)

3 de julho de 2017



1- O Porque ser Engenheiro

Nascido em Pernambuco e tendo ir morar no Rio de Janeiro por mudança de trabalho de meu pai Asdrúbal de Figueiredo Guerra (falecido) e desde o inicio de meus estudos nunca gostei de matemática, mas após um acidente com meu falecido Pai em Portugal que chegou a ser dado como morto pelos médicos despertei e tomei outro rumo ao olhar para minha mãe e meus irmãos como será daqui para frente as nossas vidas?

Fui sempre empurrado a decorar a tabuada pela minha mãe Anna Rosa Cavalcanti de Teixeira Guerra onde tinha horário para tudo, chegar da escola ir tomar banho  depois almoçar, descansar e logo depois estudar, a noite quando iniciava o jornal Nacional as 8 hs era hora de ir dormir.....

Nesse tempo tive  a minha professora Dona DOLORES que me ensinou a gostar de matemática por fazer grandes tarefas e tinha de preencher o quadro negro respondendo contas com 3 números de cabeça e escrevendo no quadro.

Dificuldades de estudar e com o apoio de minha mãe que com muita dificuldade me arrumou um emprego com outro tio meu para eu poder pagar meus estudos, esse tio PEPEU, professor da Faculdade VEIGA DE ALMEIDA que passei e que me deu ensinamentos que uso até os dias de hoje.

Meu tio Fernando Carlos Albuquerque Teixeira vinha sempre ao Rio de Janeiro e me dizia: Você RUY vai tomar conta de minha concreteira em Pernambuco (e nem isso ele tinha)

Todos meus tios por parte de mãe são engenheiros civis, e o dito pelo meu tio Fernando Teixeira  serviu para me empurrar para o mundo do CONCRETO E FERRO sou engenheiro graças a ele, eu poderia se não fosse ele  ter seguido outra profissão.

Me dediquei a ser UM ENGENHEIRO e aasim o fui, estudava muito pouco mesmo mas era o primeiro aluno de toda a FACULDADE VEIGA DE ALMEIDA. Dormia na sala de aula na ultima fila e nas provas sentava na primeira cadeira por não admitir em dar cola a ninguém.

2- Pernambuco fase 1 

Após a formatura em 1979 fiz um estagio em uma fabrica de premoldados por quase 6 meses, fabrica ACARITA na Barra de Tijuca. Observava tudo, seu dono tinha uma fabrica que segue os preceitos de FORD, todos os movimentos dos operários eram e que ainda devem ser perfeitos.

Chegando ao Recife para tomar conta de uma fabrica onde só faziam tubos de concreto e meio fios que eram quase todos destinados a CONSTRUTORA FATEIXEIRA( nesse tempo a maior construtora com sede no estado).

Baixas produções e gasto de cimento desnecessários era o que encontrei, os operários não acreditavam nas altas produções que eu dizia, fui então ensinar a todos, ai começou tudo onde aprendi o que é "A" FABRICA  .....

Esta fabrica cresceu muito e estava sendo desenvolvida uma nova fabrica em MURIBECA,  com visitas a fabricas de São Paulo como a  Vicente Mateus, Reago e a Protendit e em algumas fabricas nos Estados Unidos, um lay-out de fazer inveja foi executado e que até os dias de hoje não foi superado por mais nenhuma do ramo e olha que fazem mais de 25 anos. Micro concreto já fazíamos, lançar produtos novos com frequência, estudo de tempos e movimentos, analise financeira que poucos fazem hoje em dia, uma central de concreto com um misturador  de 0.50 m3 de concreto pronto alimentando quase tudo, e ai vai, ninguém até hoje superou em nada (pelas que conheço) ... ...

A nova fabrica tornou-se destaque superando em faturamento as fabricas de São Paulo, tinhamos 480 operários. Fabricávamos de tudo, blocos, pavers, tubos, postes e até uma concreteira onde eramos lider no mercado....Destaco a equipe que até hoje bato palmas e de pé !!! Sergio Roberto valeu!! Arnaldo Medeiros dos Santos valeu!!! Osvaldo Lucas de Souza valeu !!!Raimundo Cronemberger Filho valeu !! Severino Lindolfo valeu !! Elias Lyra valeu!!!  e todos meus os tios e a todos os outros que não citei  OBRIGADO por fazerem parte desses feitos e dessa história ...

Com as crises, sai da empresa de meus tios, e com a ajuda da Incorporadora Melo Rodrigues pelo dono Manassés tivemos o apoio financeiro TOTAL para montarmos uma pequena pedreira e uma construtora.

2- Pernambuco fase 2 -Pedreira Britex

Dono de uma pedreira por ter alguma experiencia como Superintendente na pedreira de meus tios, com uma pequena construtora veio o plano COLOR onde tudo se acabou em 30 dias.

Cansei...falei parte nem tudo ....e isso agora fica numa próxima publicação se houver publico, diga  se quer saber mais nos comentários...rsrsrsrs

Para falar comigo utilize o e-mail abaixo 

clubedoconcreto@gmail.com





0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010