O Engenheiro deve utilizar o Excel?

O conhecimento da teoria de estruturas é a base de todo um dimensionamento estrutural.


O uso de programas visam a auxiliar nesta aprendizagem da teoria das estruturas e os programas que temos não são ferramentas ruins desde que sejam utilizados de uma maneira correta. Temos logo aqui o primeiro motivo para não utilizar só um programa (dizíamos no meu tempo de faculdade que eram caixa preta).


Veja então aqui diversos motivos para sempre verificar os relatórios e desenhos gerados por estes programas:


- É muito fácil fazer uma coisa errada nos programas por não fazer de maneira correta.


Temos o exemplo de um calculista que não apertou o botão de habilitar o peso próprio em um prédio e este prédio vir a ruina.


- É muito fácil também pular um lançamento de um carregamento no programa, “esquecendo” de fazer.


 -Mesmo utilizando um programa vários anos de vez em quando se descobre um “algo” que não sabíamos.


- Com a ocorrência de um fato indesejado um ou mais problemas que estão em um programa podem aparecer porque não sabia-se de sua existência.


Todas estas coisas podem acontecer isoladas ou mesmo juntas.


Agora podemos entender que a visualização e o lançamento de cargas (e mesmo de seções) não é o ponto forte dos programas, está assim muito prejudicado o processo de se descobrir um erro em uma obra dimensionada.


Conhecer, compreender e aplicar um determinado conteúdo são ações independentes no processo de aprender a utilizar um determinado programa e estas ações devem ser efetivadas ao mesmo tempo para que o resultado de uma estrutura econômica e correta ocorra eficazmente.


O uso de planilhas onde tudo é visualizado passa então a ser uma importante proposta de ferramenta para o cálculo no dimensionamento das estruturas, por esta poder atingir uma melhor compreensão da aplicação de todo o processo do dimensionamento estrutural. Logo se utilizando juntos os programas e as planilhas se obtido resultados satisfatórios de dimensionamento além de elevar ao engenheiro uma base melhor do conhecimento da teoria das estruturas.


As planilhas Excel apresentam uma interatividade direta e imediata com o usuário. Ao se modificar uma informação da entrada de dados, todas as demais informações da planilha são atualizadas imediatamente e pode-se verificar a influência dessa modificação no problema em estudo. Os programas tem uma agilidade de se efetuar diversos cálculos e com diversas hipóteses de carregamento em questão de minutos ou mesmo segundos.


Os programas computacionais e as planilhas de cálculo são as ferramentas utilizadas no dia a dia de um engenheiro estrutural, reduzindo a margem de erros a praticamente zero e com uma significativa redução do tempo gasto em operações sucessivas de conferencia.


O conhecimento passa a ser significativo com a utilização de planilhas de cálculo na aplicação de um dimensionamento estrutural, com bons visuais em conjunto com uma clara definição de entradas dos dados, com os cálculos e com as saídas.


As etapas para termos um bom critério de organização são as seguintes:


Primeiro: todos os dados de entrada referentes ao problema

Segundo: a inserção das fórmulas e condicionais

Terceiro: os resultados da planilha


Em todas esta etapas é requerido que se coloquem as unidades de medida o que é imprescindível no processo de verificação no final do cálculo, onde os resultados são comparados os valores de mesma grandeza.


Alterar os dados do problema inicial e perceber a diferença de resultados tornam o Excel ainda mais uma ferramenta prática e funcional para uma dimensionamento estrutural, os gráficos colaboram para visualizar discrepâncias de dimensionamento.


Por esses motivos um Engenheiro deve utilizar o Excel.

Divulgo o curso do Excel Descomplicado, o próprio nome diz tudo, um engenheiro deve ser antes de tudo DESCOMPLICADO.

 

E se quiser DESCOBRIR o que dá para se fazer com o EXCEL assine aqui e aumente e renove a sua base de conhecimento do Excel:

0 Comments:

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010