PMI e as Comunidades de prática: turbine seu aprendizado

5 de setembro de 2013




Nosso caminho vai ser por uma CdP, entenda como funciona:

Comunidade de prática (CdP) é a reunião, pessoal ou virtual, de pessoas com o mesmo interesse, nas quais elas discutem maneiras de melhorar um determinado conhecimento ou prática. Essas trocas de informações entre os membros podem ocorrer de forma sincronizada ou não. 

Os grupos de estudo de certificação dos Chapters do PMI (Project Management Institute), grupos de estudo dentro de empresas, reuniões entre gestores de projetos, associações ou fóruns virtuais internet, grupos no Facebook e no LinkedIn, desde que sejam identificadas os fatores que determinam o que é comunidade de prática, podem trazer grandes benefícios e novos conhecimentos Falemos agora dos fatores que compõem uma CdP: a comunidade, o domínio e a prática. 

A comunidade é formada pelas pessoas envolvidas no processo. São os membros que aprendem, ensinam e interagem, não bastando uma simples interação ou uma passagem de conhecimento. Os membros têm de ter um grau elevado de engajamento e compromisso com o interesse comum. A passagem de conhecimento tem de ser uma “via de mão dupla”, onde discussões e debates levam a um ponto onde se aprende em conjunto. 

O domínio é o interesse comum entre os membros onde existe um arcabouço de competências comuns. É o assunto compartilhado. 

O terceiro fator é a prática, ou seja, é o objeto no qual eles se engajam para aprenderem em conjunto, no nosso caso é o gerenciamento de projetos, na qual praticamos e trocamos informações pessoalmente ou virtualmente. Os conhecimentos além de serem passados, os envolvidos têm de praticá-lo, havendo um compartilhamento de ferramentas, experiências e instrumentos. 

Apos entender o que é uma CdP e os elementos que a compõem, percebe-se que podemos, dentro do contexto de gerenciamento de projetos, nos engajar numa CdP. Um exemplo são os grupos de estudo dos PMI, que tem o objetivo de difundir as melhores práticas de Gestão de Projetos (GP) e auxiliar os candidatos em seu processo de preparação para tirar as certificações do PMI. Os grupos de estudo não são cursos, são encontros entre os participantes, para discussão dos temas específicos do PMBoK (Project Management Body of Knowledge). 

Outro exemplo de CdP, dessa vez virtual, são os grupos na rede social profissional LinkedIn. Nele, os membros compartilham cursos, planos de estudo, dificuldades encontradas no exercício da prática, experiências e ferramentas, tornando os membros mais bem informados e criando um aprendizado mais natural e mais engajado. 

Agora sabendo o que é uma CdP e ciente de seus benefícios podemos agir de forma a nos proporcionar mais aprendizados dentro do contexto de gestão de projetos com a possibilidade de aprender ferramentas e construir novos conhecimentos em conjunto com outros membros. 

Espero que esse texto sirva de como um estimulo para o engajamento em algum grupo (virtual ou físico) e que além de ler e absorver o conhecimento compartilhado por outras pessoas, possamos dar a nossa contribuição afinal como diria o filósofo e pedagogo John Dewey “Aprendemos quando compartilhamos experiências“.”

Read more about Projetos e TI | PMI e as Comunidades de prática: turbine seu aprendizado on:
http://projetoseti.com.br/gestao/gerencia-de-projetos-pmp/pmi-e-as-comunidades-de-pratica-turbine-seu-aprendizado/?tm_source=INK&utm_medium=copy&utm_campaign=share&

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010