A CONSISTÊNCIA - TESTE DO CONCRETO

28 de junho de 2015

O PRINCÍPIO DO MÉTODO


O denominado teste de Slump, também chamado de queda ou "ensaio de abatimento", é amplamente disseminadas e a sua utilização é aceite para caracterizar o comportamento do concreto fresco.

Este teste, desenvolvido pela Duft Abrams, foi adotada em 1921 pela ASTM e, finalmente, revisto em 1978.

O ensaio é consolidar uma amostra de concreto fresco em um molde tronco conico, medindo o abatimento depois desenformado (Fig. No. 1).
clip_image002

O comportamento do concreto no ensaio indica a sua "consistência", isto é, a sua capacidade de se adaptar ao molde de cofragem ou facilidade, mantendo-se consistente com folgas mínimas.
clip_image004
A consistência é modificado principalmente pela variação do teor de água da mistura. O teor de água necessário para produzir um concreto depende de vários fatores: mais água necessária agregado angular e textura áspera, reduzindo seu conteúdo, aumentando o tamanho máximo do agregado.

Não confundir o conceito de consistência com trabalhabilidade, que expressa a aceitação mais ampla da propriedade do concreto a ser misturada com facilidade, proporcionando um material homogêneo, capaz de ser transportado, colocada num molde sem segregar com maior capacidade.

Atualmente não existe nenhum teste validado para caracterizar a trabalhabilidade, rigorosamente definida como a quantidade de trabalho interno útil necessário para executar a consolidação completa do concreto. O ensaio de abatimento indica um dos fatores de viabilidade como na consistência.

MOLDE

clip_image006
O molde tem a forma de um tronco de cone. Os dois círculos das bases são paralelas umas às medindo 10 cm e 20 cm respectivos diâmetros. Bases em ângulos retos em relação ao eixo do cone. Altura do molde é de 30 cm (] Fig.2).


O molde é construído a partir de chapa de aço galvanizado, com uma espessura mínima de 1,5 mm (Fig. 3). Estes são soldadas molde e aletas do pé para facilitar a operação.
Compactação do concreto usando um diâmetro da haste lisa de 16 mm de diâmetro e 60 mm de comprimento e ponta hemisférica.


AMOSTRAGEM

As amostras devem ser recolhidas ao acaso, por um método adequado, independentemente da qualidade do concreto aparente.

Eles devem obter uma amostra para cada 120 metros cúbicos de concreto área produzida ou preenchido de 500 m2 e em qualquer caso, não inferior a um por dia. O volume da amostra for igual ou superior a 30 litros do termo feita dentro de uma hora imediatamente após a sua preparação. (este é o procedimento da norma européia)

No caso em que a amostra é obtida na parte inferior do misturador, se o volume do concreto no tambor é menor do que 0,5 m3, o material é feita a partir do centro do canal de descarga.
Em caso de aumento do volume irá formar um material compósito de exemplo para o final do primeiro terço de descarga e o início do último terço.

Quando o conteúdo do recipiente de transporte é maior que um metro cúbico, mistura-se as porções da amostra que irá formar as diferentes partes dos recipientes.

Não se deve demorar mais de 15 minutos entre as operações de amostragem.

PROCEDIMENTO DE ENSAIO (Norma EUROPÉIA)

O molde é colocado sobre uma superfície plana, e umedecido, mantendo imóvel, as aletas são presas no piso. Em seguida, despeje uma camada de concreto de um terço do volume. O concreto é colocado em torno da lâmina de mover o topo do molde, para assegurar a homogeneidade. Prensado com a haste, utilizando 25 pancadas, uniformemente distribuída.

Colocado imediatamente duas outras camadas no mesmo procedimento para um terço do volume e consolidada, de modo a que a haste penetra na camada imediatamente inferior.
A primeira camada de 67 mm de altura e a segunda a 155 mm.

A terceira camada deve ser sobrecarregada e, em seguida para a consolidação final derramar. No caso de você perder o material concreto é adicionado rasando o necessário, com haste ou espátula. Completo e rasado o molde, o molde é levantada lentamente e cuidadosamente numa direção vertical. Estima-se que, desde o início da operação, para o fim não devem ter mais de dois minutos, de que o processo de extração não leva mais do que cinco segundos.

O assentamento é a medida com a aproximação de 5 mm, para sobre a diferença entre a altura do molde e a altura média da face livre do cone deformado.

É aconselhável que, no final do ensaio é aproveitado com a haste de êmbolo das geratrizes do cone, produzindo queda. As misturas bem proporcionados não perdem sua homogeneidade, mostrando boa consistência. Por outro lado, as misturas defeituosas desintegram-se e se separam (Figura N ° 4).
clip_image008

OBSERVAÇÃO DO ENSAIO

Deve notar-se que o comportamento, durante o assentamento, permite inferir a qualidade do concreto. Estabeleceu três tipos de características do abatimento, como se segue: (Figura N ° 5).

As assim chamadas misturas ricas "normais" ou verdadeiro, adequadas com a dosagem correta de água, neste caso, o concreto não sofre grandes deformações e seus elementos são separados devido à força de ligação da celulose que cobre os agregados.

No "corte", causada pelo aumento da quantidade de água, a massa perde potência e aumenta a qualidade do lubrificante de unir os agregados, em que os abatimentos são maiores e se reduz o coeficiente de atrito. Ocasionalmente o abatimento não é grande, mas o corte é significativa.

Quando o concreto é pobre em fluido fino é difícil permanecer assentos ligados e, em vez de ruptura e colapso ocorre às vezes pelo corte.

Quando os testes não têm uma forma verdadeira solução, ou seja, a força de deformação é excedido o "limite de plástico" do material, o teste é considerado não aplicavél.
clip_image010

LIMITAÇÕES DA APLICAÇÃO

  • O teste Abrahams só se aplica, em especial plásticos. Não estou interessado nas seguintes condições:
  • No caso de concreto, sem sedimentação, de alta resistência.
  • Quando o teor de água seja inferior a 160 litros por m3 de mistura.
  • No concreto de cimento contendo menos de 250 kg/m3.
  • Quando há um teor apreciável de grosso tamanho máximo do agregado que excede 2.5 polegadas.

APLICAÇÕES

O Projeto da Mistura

Dosagem com métodos de misturas do concreto devem ser apropriados para definir certa resistência, a qual só é obtida, na prática, quando o concreto é mantida homogêneo e tem capacidade para encher os moldes com o mínimo de vazios. O ensaio de abatimento tem se mostrado útil na determinação da capacidade de misturas para a consolidação em diferentes tipos de estruturas.

A ACI, em suas recomendações para o estabelecimento de valores de projeto de mistura para cada tipo de trabalho:

CONTROLE DE HOMOGENEIDADE

No processo de produção de concreto, o ensaio de abatimento é útil no controle de variações nas matérias primas. Com efeito, uma modificação no conteúdo de areia ou variação módulo de finura de umidade são facilmente avisado no teste uma vez que influenciam o valor do assentamento.(Acredito que aqui seja a melhor utilização deste ensaio, para o laboratório e não para recebimento do concreto)

FATORES EXTERNOS

A trabalhabilidade de concreto é modificado ao longo do tempo. Abatimento medidocom amostras na parte inferior do misturador é maior do que a obtida após 15 minutos, porque os agregados de absorvem água, por conseguinte, não contribuem para a plasticidade. Com efeito, o tempo, os materiais permanecerem no misturador, os agregados não esgotarem as suas capacidades de absorção (Figura N ° 6)

O resultado do assentamento do concreto é alterada com a temperatura da mistura e, indiretamente, pela temperatura. O aumento da temperatura diminui a liquidação.Portanto, para manter a solução, quando o tempo está quente, não será necessário um aumento da dosagem de água (Figura N ° 7).
 
Clube do Concreto | by TNB ©2010