Bomba de Concreto (2) Dependencias

11 de agosto de 2016



parte 1 ; http://www.clubedoconcreto.com.br/2016/08/dimensionamento-de-uma-bomba-de.html

A vazão desejada do concreto bombeado depende do tipo de trabalho da mão de obra e do progresso do trabalho desejado.

Para uma determinada obra é previsto um determinado volume de concreto que será aplicado em um tempo pré-determinado com esses dados temos a vazão. Para se escolher qual tipo de bomba será necessária para atender esta vazão é preciso saber qual a pressão do bombeamento. A pressão do bombeamento vai depender das seguinte variáveis primarias:


1- comprimento da tubulação horizontal
2- diâmetro do tubo de entrega,
3- vazão de entrega
4- consistência do concreto
5- da distancia vertical
6- das curvas montadas em mudança de direção
7- da densidade do concreto

1-  Comprimento da tubulação horizontal 

 A pressão de bombeamento diminui a partir de um máxima pressão no inicio da bomba de concreto para zero na extremidade de saída do tubo de entrega. Quanto maior for o comprimento dos tubos maior será a pressão necessária para se bombear o concreto porque maior será a superfície de fricção do concreto nas paredes internas dos tubos.

É fato que se tem maior atrito para se bombear um concreto com uma tubulação de 100 mts do que em 50 mts, como se trata de proporcionalidade temos necessidade de metade da pressão para a tubulação de 50 mts. 

Para uma máxima vazão se deverá incluir o comprimento total horizontal e / ou vertical sobre a qual o concreto é para ser bombeado. Mas tem-se que corrigir a metragem vertical devido ao maior esforço que se tem para bombear.

2- Diâmetro do tubo de entrega

Para uma determinada vazão a velocidade do fluxo de concreto aumenta com a diminuição do diâmetro da tubulação. A pressão para se bombear depende da velocidade do fluxo.

Como fazer o cálculo da velocidade é feito um exemplo abaixo que demonstra a velocidade em função do diâmetro dos tubos:

Velocidade (m/s) = Vazão (m3/h) / área da tubulação (cm2)  * 2.778

vazão =  30 m3/h
diâmetro tubulação DN100 mm = 78.54 cm2

Velocidade = 30/78.54 *2.778=1.06 m/s

3- Vazão de entrega

Para um diâmetro de tubulação a velocidade aumenta proporcionalmente a sua vazão, veja na fórmula acima.

MUITO IMPORTANTE:
Mas saiba que é fato se dobrando a velocidade poderá se ter um aumento a taxa de desgaste da tubulação de  4 a 6 vezes !!!! Será que todo mundo sabe disso???  (esse assunto será tratado numa publicação a parte)

Se a velocidade de bombeamento for mais lenta  o sistema certamente irá durar mais tempo. Então faça os operadores bombear o mais lento possível para que os equipamentos tenham menor desgaste. A principal regra é:  Nunca bombear mais rápido do que você precisa.

O aumento da velocidade mostra-se como o aumento dos custos de manutenção, aumento do consumo de combustível e diminuição da vida útil da bomba. É preciso ter em mente que ao acelerar é o mesmo que  apertar o botão que diz "Gastar Muito Dinheiro." (frase de Rod Edwards.) 

4- Consistência do concreto

Os concretos mais secos tem a característica de fluir menos do que os concretos mais plásticos. A pressão de bombeamento é menor nos concretos mais plásticos. Nos concretos secos não se deformam facilmente e requerem uma maior pressão para se fluir nas tubulações, nas curvas e nas seções de redução.

5- Da distancia vertical

A pressão na tubulação é aumentada com a altura de elevação. Uma coluna de 100 mts de altura faz uma pressão de 25 bar. A pressão depende da densidade do concreto fresco. Esta pressão estática deverá ser adicionada no cálculo da tubulação, como veremos num exemplo.

6- Das curvas montadas em mudança de direção

Com mudanças de direção se tem um aumento de pressão, Este aumento esta relacionado dos graus e dos raios destas curvas. O fator de equivalência de uma curva de 30 graus com o raio de  1 mt (recomendação de Schuwing) é de 1 mts de comprimento reto. Como exemplo:

4 curvas de 90 graus = 360 graus / 30 graus = 12 mts a acrescentar no cálculo o comprimento horizontal equivalente.

 7- Da densidade do concreto

Na referência bibliográfica existe um estudo que relaciona a densidade do concreto com a pressão.

Na próxima parte será explicado como calcular a pressão para o bombeamento através do Nomograma.

Eng Ruy Serafim de Teixeira Guerra 

1 comentários:

israel aires silva disse...

OTIMO DR RUY.
PARABENS,
VENHO ACOMPANHANDO SEU TRABALHO E ESTOU FICANDO BOM EM CONCRETO KKK

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos e importantes, mas assine com seu Nome/URL, onde trabalha e de qual estado/cidade você é.

 
Clube do Concreto | by TNB ©2010